18 julho 2010

Chega de brincadeira, é necessária uma atitude uniforme de combate aos regimes socialistas totalitários, a doença está chegando no Brasil

Com o grande acesso a rede mundial de informações, blogs de todos o mundo tem denunciado regimes totalitários socialistas, disfarçados por uma rede contra informação e enganação.  A abertura trazida pela internet mostra como a democracia esta sendo trocada pela ditadura em toda a America Latina

 Parece neste momento mais um post sobre as manobras PTralhas como nosso blog tem o costume de mostrar a realidade, mas o caso agora é mais grave do que pode parecer.

Esta montado o grande esquema socialista de perpetuar no poder, e isto estará completo em nosso país, quando Dilma for eleita, isto é, se fosse eleita. A candidatura de José Serra passou de ser uma candidatura ideológica,  passando a ser a unica saída para que não passemos a viver como uma Cuba, ou uma Venezuela. 
Casos de tortura e senciamento de informação, controle total da mídia pelos ditadores latinos tem sido uma arma que por várias vezes Lula tentou usá-la, mas impedido por uma democracia forte e quase consolidada como a do Brasil. 

Eles não desistirão e as principais prova de sua tentativa de aplicar seus sistemas ditadoriais e comunistas no Brasil está exemplificado nos países apoiadores de Dilma, Lula e o PT.

Devemos observar e sermos cautelosos, estamos lidando com a pior das tentativas de golpe contra a democracia, devemos esta atentos e preparados para o contra-ataque.

Olavo de Carvalho, no site MSM está denunciando uma nova empreitada do regime de Hugo Chaves em barrar todas as informações que saem do seu país, a prisão do conferencista Peña Esclusa um dos maiores defensores da democracia, dos direitos civis e critico do regime totalitário Venezuelano.

Segue abaixo, apelo dramático de Olavo de Carvalho para tentar mobilizar todo o mundo por temer pela vida de Peña Esclusa. O texto foi escrito em inglês para os politicos note-americanos e a todo o mundo que denuncie a farsa montada para prender os conferencista.


Um amigo meu, Alejandro Peña Esclusa, um dos líderes da oposição venezuelana e fundador do movimento Unoamerica, foi preso ontem, 12 de junho de 2010, pela polícia política de Hugo Chávez. Foi preso sob acusações falsas, ridículas e absurdas, inteiramente fabricadas pela polícia chavista com base em depoimento de um suposto terrorista salvadorenho, Francisco Chávez Abarca, que teria denunciado Peña Esclusa como seu "contato" na Venezuela.
Acontece que Chávez Abarca, tão logo desembarcou em Caracas na semana passada, foi interrogado e em seguida enviado a Cuba, onde nenhum investigador independente pode contactá-lo para averiguar se o seu depoimento existe e é verdadeiro. O governo venezuelano diz que Chávez Abarca é o braço direito de Luís Posada Carriles, acusado por sua vez de ter explodido um avião da Cuba de Aviación. Mas tudo o que até agora se sabe de mais comprometedor contra Chávez Abarca é que ele esteve preso em El Salvador como ladrão de carros e contrabandista. A justiça de El Salvador libertou-o em 2007.
Se não há provas de que Chávez Abarca seja um terrorista, muito menos as há contra Alejandro Peña. A polícia venezuelana disse ter encontrado explosivos na casa dele, o que é risível, para dizer o mínimo. Peña, que nunca deu sinais do menor desequilíbrio mental, teria de estar louco em último grau para planejar atentados a bomba contra um governo que ele mesmo está processando na Corte Internacional de Haia (v. http://fuerzasolidaria.org/?p=296).
Ninguém sabe onde Alejandro Peña se encontra, nem qual o seu estado de saúde após algumas horas de carícias nas mãos da polícia política de Hugo Chávez, que é de uma delicadeza sem par.
A Convenção de Genebra assegura a todo prisioneiro o direito de ser visitado por um sacerdote da sua religião ou por membros da Cruz Vermelha. Apelo à Igreja Católica da Venezuela para que envie imediatamente um padre entrevistar-se com ele no cárcere para assegurar que o excesso de humanitarismo do governo Chávez não leve o prisioneiro à morte por exaustão emocional ou causas desconhecidas e impensáveis.
O objetivo da farsa montada contra Peña é criar uma aparência de ligação entre ele e "organizações direitistas violentas", que no presente cenário latino-americano se destacam sobretudo pela sua espetacular inexistência.
Alejandro Peña é conhecido tanto do público brasileiro quanto americano como conferencista sério e equilibrado, que descreve a situação política de seu país com tristeza, mas com serenidade e nem o mais mínimo sinal de ódio.
Por sua militância democrática, Alejandro Peña foi recentemente alvo de homenagem por parte da Assembléia Estadual do Alabama. Apelo aos congressistas daquele valoroso Estado e aos formadores de opinião americanos para que enviem protestos ao governo venezuelano contra mais esta prova do total desprezo de Hugo Chávez pelos direitos elementares de seus desafetos políticos.


Postar um comentário