Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]







Hoje pela manhã, no bairro vila cafeteira estiveram presentes os vereadores Joel Costa e Chiquinho da Di ferro, junto com o Deputado Léo Cunha e o prefeito Sebastião Madeira.

O objetivo é fiscalizar o processo de execução dos serviços prestados naquele bairro e a qualidade deles. Madeira fiscalizou também benfeitorias que estão sendo feito pela prefeitura, como saneamento básico em rua a qual o PAC não beneficiou. Na entrada da grande Cafeteira, mas precisamente na vila Ipiranga o prefeito falou dos benefícios que a prefeitura está fazendo, principalmente da forma que está sendo feita, como são todos os outros projetos de infra-estrutura, visando sempre a qualidade da obra.

Léo Cunha se mostrou impressionado no volume de recursos que a prefeitura tem colocado para que a obra do PAC não seja um paliativo, mas um conjunto de serviços que refletem o desejo daquela comunidade.
Sempre bem recebido pela população, principalmente agora que o asfaltamento chegou ao bairro, o prefeito Sebastião Madeira dirigiu-se ao bairro Vila Lobão a convite de Joel Costa para verificar a situação de uma rua, que possivelmente entrará no pacote de benefícios que a prefeitura está executando.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29




Tramita na Assembleia Legislativa do Maranhão, o projeto de lei ordinária nº. 127/11, de autoria da deputada estadual Valéria Macedo que dispõe sobre a dispensa por parte do micro empreendedor individual – MEI, das microempresas e empresas de pequeno porte, de apresentarem certidões de regularidade fiscal de tributos do estado, para licitação e contratação com a administração pública estadual direta e indireta e os municípios do Estado do Maranhão.

 Segundo a deputada pedetista, a dispensa de certidão de regularidade fiscal de tributos estaduais tem o único objetivo de facilitar que o mico empreendedor individual (MEI), a Microempresa e a empresa de pequeno porte participem de processos de licitação e/ou de contratação com o poder público estadual ou municipal e não implica em qualquer dispensa de tributo ou alteração da relação jurídico-tributário entre estes contribuintes e o Estado.

“Nos tempos de hoje, o papel de gerar a maior parte dos empregos cabe ao setor terciário: comércio e serviços que respondem por 72% dos postos de trabalho, segundo dados do IBGE. A importância econômica do setor terciário reflete-se, na sua medida, no Produto Interno Bruto (PIB) do país, que em 2010 respondeu por 67,4% da riqueza nacional, também segundo dados oficiais do IBGE, por isso estamos dando entrada nesse projeto que considero muito importante para esse setor”, argumenta Valéria.

Com dados, Valéria justifica em seu projeto que a atenção à indústria, incluindo a construção civil, gera 25% do emprego e o comércio e serviços são responsáveis por 72% dos postos de trabalho.

“É preciso que se volte, em termos de economia, para o setor terciário no Maranhão, o qual, diga-se de passagem, não tem recebido tratamento adequado na elaboração das políticas públicas”, constata a deputada, acrescentando que é indispensável que os micros empreendedores individuais, as microempresas e empresas de pequeno porte e até mesmo os produtores rurais recebam por parte do poder público estadual regras de simplificação fiscal e de fomento.

“O Estado do Maranhão e todos os seus municípios precisam direcionar-se para o setor de comércio e serviços em termos de fomento e de planejamento do desenvolvimento. A economia no país tem um forte conteúdo no setor público e, no Maranhão, ela é preponderantemente uma economia pública. Vale dizer, em grande medida a locomotiva econômica maranhense passa de algum modo pelas contas do crédito, receita e despesa públicas”, diz Valéria Macedo.

Para a deputada, neste sentido o Estado precisa se movimentar rumo ao setor terciário da economia maranhense, “sem prejuízo, é claro, dos já concedidos e sempre bem aquinhoados benefícios fiscais, creditícios e de fomento que são sempre deferidos aos setores primário e secundário de nossa economia”.

A dispensa de apresentação das certidões comprobatórias de regularidade quanto aos tributos estaduais é uma medida simples, mas desburocratizante na parte que concerne à competência do Estado que segundo Valéria não implicará em nenhum gasto ou prejuízo para o Estado, pois não implicam em dispensa de pagamento do tributo ou qualquer alteração da relação jurídico-tributária eventualmente existente. Apenas o Estado e seus municípios para contratação não a perquirirá para fins de licitação e contratação.

“O presente projeto de lei não implica qualquer despesa para o Estado e vem resolver um problema nas contratações com o poder público”, garante a deputada.


Justifica ainda Valéria que no âmbito federal, já há iniciativas neste sentido como, por exemplo, as Medida Provisórias números 523/2011, 529/2011 e as Leis Complementares Federais números 123/2006 e 128/2008 q ue instituíram os regimes fiscais do Microempreendedor Individual – MEI, o microempresário e a empresa de pequeno porte, consideradas como tais as que faturam anualmente até R$ 36.000,00, R$ 240.000,00 e 2.400.000,00 por ano respectivamente.

Infelizmente, segundo Valéria,  por falta de instrumento normativo por parte do Estado do Maranhão, ainda se exige certidões negativas de tributos estaduais nas licitações, algumas, a rigor, inexigíveis por parte mesmo da legislação complementar federal.


 Tenho total confiança que essa minha iniciativa terá a provação de meus pares do Governo, pois além de não trazer nenhum custo financeiro para o Estado,  não se pode desconhecer a dificuldade dos pequenos empreendedores beneficiados com esse projeto em comprovar, por meio de certidões, a regularidade fiscal de tributos e contribuições estadual”, finalizou Valéria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


Se o prefeito Madeira for pela cabeça desse povo, a cidade pára. Quer dizer, se Madeira for pelo bom censo da oposição, o povo de Imperatriz está ferrado.

Agora que eles observam a construção de obras em todos os cantos da cidade, a melhora na saude pública, o fim das filas nos 3 poderes, o desespero começa a tomar conta da conciencia deles. Por que em tão pouco tempo o prefeito Madeira tem feito tanto, enquanto outros passarm até com mais recursos e não fizeram mais do que pagar em dia?

A medida que as obras da prefeitura avança, eles se descabelam. Reclamam de propagandas, reclamam  que a cidade já tem empresários demais... (rs)

Espernea, espernea
Espernea, espernea

Há!!! E ainda tem a ultima dos bastidores. Sabe aquele ex-politico que vive espernenando, choramingando? Aquele mesmo que não sai das salas da prefeitura.
Viu que a coisa ta ficando complicada e o governo só avança... Já sinalizou o desejo de ir na sala fria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:41


A turma do contra é assim, fazer o que? Torcem para Imperatriz não continuar crescendo. Aliás, porque os empresários que resolvem investir na cidade logo resolvem sentar com prefeito?  Dá pra imaginar o que sofriam esses empresários, com falta de acordos com o municipio para tentar investir na cidade.

A prefeitura hoje tem um regra, não impor condições protencionistas para trazer novos investidores, até por que é bem obvio a humilhação que passamos quanto temos que suportar uns poucos supermercados ou lojas de eletrodomesticos e sempre aplicando a politica dos altos juros.

É inevitável não comparar os novos empreedimentos a atual gestão municipal. Só não ver, quem não quer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32

Edson Vidgal no PDT

por Holden, em 25.07.11

Ex-ministro do supremo e liderança política no Maranhão, Edson Vidigal será a mais nova força do PDT Maranhense.

Com o andar da carruagem e a aproximação das eleições municipais, muitas mudanças podem ocorrer e alguns partidos já se mostram mais crescentes que outros, assim será a corrida pelo prazo de filiação que expira para quem quer concorrer  a cargos em 2012, em outubro de 2011.

Edson Vidigal deixa o PSDB que vem se desintegrando com a ajuda de João Castelo e egressa no PDT, partido do saudoso e mestre Jackson Lago.

Com informações de Eri Carstro e Manoel dos Santos (JP)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

Mais um locutor deixa a rádio Terra fm

por Holden, em 25.07.11



Mais um locutor vai deixar a rádio terra FM, desta vez, Jan Ricardo. Voz bem conhecida da emissora e da cidade o locutor vai deixar a rádio a qual esteve por longos 11 anos.

Mais uma vez, o que com certeza incomoda, é a forma em que a rádio, uma das mais ouvidas da cidade vem se desfazendo de algumas figurinhas tarimbadas e que refletem sinonimamente a imagem da rádio, como foi o caso de Reginaldo Jr e agora Jan Ricardo, que anunciou sua saída hoje pelo facebook.  A estranha relação da emissora com seus colaboradores, mais precisamente os locutores podem vir a afetar no faturamento, como ocorreu com outro radialista que saiu e depois retornou devido a queda de receita e de audiência.
Estaria certa a medida adotada pela emissora ao desqualificar o potencial desses que deixam a rádio simplesmente por requerer benefícios a mais? Este é o comentário que corre nos bastidores. Jan e Reginaldo, como também o apresentador Zé filho, deixaram a rádio por que fizeram reivindicações.

Seria o Regime totalitário da Radio Terra?

A quem perda mais que a rádio na saída de algum apresentador, mas o ouvinte sem duvida sempre entenderá com maior dificuldade, quando perceber que naquele horário, algumas vozes não estão mais por lá.


Faltam 7 dias para eu terminar um ciclo de 11 anos e 4 meses como locutor da grande Rádio FM Terra. Uma vida dedicada com carinho, amor, orgulho e muita aprendizagem. Obrigado aos meus ouvintes, amigos de trabalho e meus eternos patrões. Valeu, FM Terra. Obrigado por tudo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:03

Boa semana!

por Holden, em 15.07.11
Estaremos fora durante o final de semana e provavelmente durante a semana. Vamos tentar postar por onde estivermos, mas acredito que será quase impossível, devido a grandes atividades que desenvolveremos por lá.


Desculpe por não atualizar, mas se algo diferente vir a ocorrer, estaremos de volta pra dividir com vocês.


Boa semana a todos! Que Deus esteja bem pertinho de vocês esses dias e dentro do seu coração sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08

OPINIÃO DO CARLOS LEEN
Uma verdadeira multidão lotou ontem a Av, Beira Rio, para prestigiar o show da banda carioca Paralamas do Sucesso. Conforme anunciado na TV foram montados dois palcos, o que de certa forma acabou relegando os artistas imperatrizenses a uma estrutura inferior de som e luz.
Ao "clarim da meia noite", sobe ao palco maior a atração principal. O show dura cerca de uma hora e meia e balança toda Beira – Rio comprovando que público de nossa cidade aprecia boa música sim. 

OPINIÃO DO SAMUEL SOUSA
Apesar da mídia negativa e da campanha da autodepreciação por alguns meios e modos de comunicação emburrecida, o show da banda Paralamas do Sucesso foi de fato um marco histórico na cidade de Imperatriz. Uma multidão simplesmente lotou a Av. Beira-Rio, e não só isso, cantou e empolgou ao som de uma das maiores bandas do Brasil.

OPINIÃO DO HOLDEN ARRUDA
 O "povo do contra" engoliram atravessado o sucesso do evento. Quero ver o que dirão sobre os aplausos no discurso de Madeira?


OPINIÃO DO PINHEIRO
O show do Paralamas do Sucesso que aconteceu na quinta na Avenida Beira Rio teve um grande publico...




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28


Desembarcou ontem no aeroporto de Imperatriz para participar de um seminário sobre educação o Ex-secretário de educação do Estado e atualmente exercendo o mandato de deputado Federal Gastão Vieira.

Perguntei  ao Deputado Gastão Vieira qual sua opinião sobre o Maranhão do Sul e as expectativas para a aprovação do plebiscito e divisão do Estado

" Eu sempre fui a favor do Maranhão do Sul, não tenho nem uma razão pra ser contra, eu espero que a câmara acelere o exame, são vários os Estados que aguardam o exame, aqueles que avançaram tiveram apenas realizado seu plebiscito, espero que nesse segundo semestre agente acelere essa discussão e consequentemente a votação." 


O deputado foi contundente na sua afirmativa, mostrando que também é a favor da divisão do Estado, compartilhando assim o desejo de toda a região Sul do Maranhão. É aguardar o segundo semestre. Com a adesão do presidente do Senado a tendencia é que aumente a adesão de outros deputados maranhenses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:48

Fernando Antunes, Deputada Valéria Macedo, Dr. Marco Aurélio e o Deputado Carlinhos Amorim no aeroporto, aguardando a chegada do ministro do Trabalho.


O ministro do Trabalho Carlos Lupi (PDT) desembarcou ontem no aeroporto de Imperatriz.

Conversou rapidamente com correligionários, como o Deputado Carlinhos Amorim, Valéria Macedo e o vice-prefeito de Imperatriz Gean Carlo. Apesar dos questionamentos da imprensa exercida pelo jornalista Paulo Negrão em tentar tirar as palavras do ministro, com relação a candidatura pedetista à prefeitura de Imperatriz, o ministro se mostrou cauteloso em suas palavras e chegou a elogiar Sebastião Madeira do PSDB por sua atual gestão.
O prefeito Sebastião Madeira é um nome bom! Falou o ministro Lupi.

Na saída do aeroporto, com destino a Porto Franco, onde o ministro foi prestigiar a Expofran, o prefeito Sebastião Madeira chegou a ligar para Lupi, onde conversaram por alguns minutos ao telefone.
Hoje o ministro retorna para Imperatriz, onde participará da inauguração do SINE, feito com recurso do ministério do Trabalho.

Lupi fala com o jornalista Paulo Negrão, mas limitou-se e fugiu das especulações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:16

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:54


O novo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, sinalizou nesta quarta-feira (13/07) a retomada do processo licitatório para a execução da obra de duplicação da BR-135, que liga São Luís ao município de Bacabeira. O projeto permanece suspenso em razão das sucessivas denúncias de superfaturamento em obras no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Além disso, a proposta aparece no último levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU) apontando obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com indícios de irregularidades.
Pelo compromisso de Paulo Sérgio, firmado durante audiência com os deputados da Subcomissão que acompanha as obras do PAC, o projeto de duplicação da BR-135 deverá ser retomado antes dos 30 dias estabelecidos inicialmente para a interrupção da proposta. A paralisação dos trabalhões ocorreu em razão das sucessivas denúncias que resultaram na saída do antecessor da pasta, Alfredo Nascimento.

Ministro Paulo Sérgio (centro) com os deputados da Subcomissão do PAC da Câmara Federal
“Essas obra que integra o PAC (duplicação da BR-135) é de grande importância. Nós desejamos assegurar a sua continuidade e, se possível, a sua maior celeridade para a execução”, afirmou o novo ministro. “É nosso papel trabalhar com afinco e determinação para fazermos as coisas acontecerem. É nessa direção que nós vamos caminhar. Portanto, com relação a essa suspensão temporária nós vamos caminhar rapidamente para a normalização nas atividades naquilo que diz respeito às licitações e a boa normalidade para a execução do projeto”, completou Paulo Sérgio.
Ainda pelo acordo firmado com o novo ministro, haverá uma interlocução mais aprofundada entre DNIT, Ministério dos Transportes e a Subcomissão de acompanhamento das obras do PAC. A intenção é dar prioridade às obras consideradas de maior relevância para evitar prejuízos nos calendário fixado. Além disso, fazer um acompanhamento conjunto nos indícios de irregularidades e subsidiar informações que possam colaborar para a retomada das obras atendendo os dispositivos jurídicos e legais.



O deputado federal Carlos Brandão (PSDB-MA), que preside a Subcomissão do PAC na Câmara, apresentou ao novo ministro o levantamento elaborado pelo TCU apontando a relação detalhada das obras do PAC com incidência de superfaturamento. Segundo o relatório, concluído em 18 de maio, as obras do Ministério dos Transportes lideram as suspeitas de irregularidades. Os contratos originais das obras superam os R$ 3 bilhões.
“As denúncias são graves e precisam ser apuradas de forma detalhada. Mas nem por isso, essas obras, como é o caso da duplicação da BR-135, podem agora ser deixadas de lado. Precisamos ter uma posição concreta para a retomada desse calendário. E a Subcomissão irá intensificar os trabalhos nesse sentido para fazer as apurações e devolver a normalidade às obras”, afirma Carlos Brandão.
O ministro Paulo Sérgio se comprometeu também em ceder funcionários do Dnit e do próprio Ministério para acompanhar as visitas técnicas às obras com indícios de superfaturamento. Os deputados deverão iniciar os trabalhos a partir do mês de agosto. Para isso, deverão estabelecer um cronograma de atividades que irá eleger as obras a serem visitadas pela Subcomissão.
Ainda na última semana, a assessoria de imprensa do Dnit informou que, como faz anualmente, o órgão revisará os contratos das obras relacionadas pelo TCU neste ano. Quando houver sobrepreço, negociará com a construtora redução nos valores. Se a recomendação do tribunal for a de revisar os contratos, vai fazê-lo. Conforme o Dnit, das obras relacionadas nos anos anteriores, não há mais nenhuma que não atenda às recomendações do TCU.
Participaram da audiência com o ministro quatro deputados integrantes da Subcomissão que acompanha as obras do PAC, além do presidente Carlos Brandão. São eles: Nelson Nornier (PMDB-RJ), Delegado Waldir (PSDB-GO), Edio Lopes (PMDB-RR) e João Dado (PDT-SP).
Por Thomas Pires (assecom)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:32

De olho nas eleições, Roberto Rocha deixará o partido tucano.
De olho nas eleições, Roberto Rocha deixará o partido tucano.
O ex-deputado federal Roberto Rocha já acertou todos os detalhes para deixar o ninho tucano. Vai trocar o PSDB pelo PSB, de José Reinaldo Tavares e Marcelo Tavares.
A costura da nova mudança partidária não teve a participação das lideranças do PSB maranhense. Foi tudo acertado com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos.
Campos quer que seu partido tenha candidatura própria para prefeito de boa parte das capitais. Aqui em São Luís, considera o nome de Roberto Rocha como um dos mais viáveis.
Com a saída de Rocha do ninho tucano, o prefeito João Castelo perde um dos seus principais incentivadores da eleição vitoriosa de 2008.
Rocha não deixa transparecer, mas os amigos notam claramente o descontentamento com o aliado João Castelo.
Fonte: Luis Cardoso/ Eri Santos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16



Isso mesmo, um barril de pólvoras. 

O problema é que depois que fizemos algumas postagens da rainha da gameleira, não param de chegar denuncias contra a administração publica daquela cidade.

Acabamos de receber alguns documentos que confirmam que em João Lisboa tinha uma professora que nunca pisou em uma sala de aula por lá e recebia a bagatela de 3 mil reais. A tal professora é esposa de um dirigente partidário, é ex-petista e ex-vereador de Imperatriz e ligado a uma pré-candidata a prefeita em João Lisboa.

Em breve mais informações, inclusive com a publicação do contra-cheque da felizarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22



A deputada Valéria Macedo (PDT), ingressou com Projeto de Lei (PL/Nº 152) na Assembléia Legislativa que propõe o piso salarial ou vencimento base dos Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate às Endemias.Trata-se de uma propositura que padronizará o salário da categoria em R$ 1.090,00 (um mil e noventa reais) mensais, para profissionais com formação em nível médio e que não o tenha definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.Pelo projeto de lei, os municípios maranhenses deverão se adequar a legislação de forma progressiva e proporcional no decorrer de doze meses, a partir da entrada em vigência da presente Lei.

Outra garantia e regulamentação do PL é referente à atualização salarial. A remuneração será reajustada pelos índices oficiais de inflação registrados no ano anterior e mais o crescimento nominal do Produto Interno Bruto – PIB do Estado do Maranhão do ano anterior, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Para a deputada Valéria Macedo, instituir o piso salarial para os agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate às Endemias é um reconhecimento para esse profissional e estímulo para que não abandonem a profissão.


Valéria ressalta a constitucionalidade da iniciativa com base no precedente do Supremo Tribunal Federal na fixação do piso dos professores. Segundo ela o STF não acatou a alegada inconstitucionalidade de vício de iniciativa. A Lei Federal n.º 11.738, de 16 de julho de 2008, que fixou o piso nacional para os profissionais do magistério público e da educação básica não teve iniciativa no Executivo e, não obstante isso, o STF a julgou constitucional na ADI 4.167-3 impetradas pelo governador do Estado de Mato Grosso do Sul, do Paraná, de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, de que foi relator o Ministro Joaquim Barbosa.

Ressaltou ainda que a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou recentemente piso para várias categorias profissionais.

“Mediante a precária situação do sistema de saúde público, os agentes são determinantes na prevenção das doenças”, ressaltou.  


A profissão é recente, foi legalizada em 2002, pelo Decreto Lei nº 10.507. Os agentes comunitários prestam serviços ao gestor local do SUS por meio das Secretarias Municipais de Saúde. A proposta da deputada Valéria Macedo (PDT-MA) estabelece que às despesas necessárias à implantação do piso deverão correr à conta dos orçamentos dos municípios, sem prejuízo dos recursos repassados aos municípios pela União e pelo Estado do Maranhão.

“Valorizar o agente comunitário é proporcionar à comunidade, principalmente as mais carentes, um serviço de qualidade”, explicou Valéria.


Além das questões salariais, os agentes precisam também receber maior qualificação que abrangem; práticas em saúde da família; princípios e diretrizes do SUS e as políticas públicas de saúde; entendimento do Sistema Municipal de Saúde: estrutura, funcionamento e responsabilidades, sobre a Cultura popular, práticas tradicionais de saúde e a estratégia de saúde da família na atenção básica à saúde entre outros.

O projeto será submetido à apreciação no plenário da Assembléia Legislativa do Maranhão, seguindo posteriormente à Comissão de Constituição e Justiça, que avalia a sua legalidade.


 Assecom


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D