21 janeiro 2013

Márcio Jerry enterrou Jomar, agora quer enterrar o Holandinha


A capital virou o foco das atenções do Estado, desde a eleição de Holanda Jr, é o que tem se visto.

Jomar, politicamente enterrado
por Márcio Jerry. Quem não lembra !?
Mas estranhamente, todas as pastas do governo da Capital, tem se submetido às estratégias forçadas da comunicação. Na verdade, parece que a única voz que prevalece na prefeitura de São Luis é a de Marcio Jerry.   Esse filme eu já vi, – A mesma receita usada em Imperatriz.
O atual secretário de comunicação de São Luis vem seguindo o mesmo critério usado por aqui, em Imperatriz, e se o resultado de antes foi a sua decadência que levou todo o grupo não é possível que por lá não seja diferente.
Quem não conhece a artimanha do ex-petista, que acabou indo para o partido comunista por mera conveniência?

Agora ele finalmente mostrou a que veio, e tem constrangido até mesmo a imagem calma e sensata do prefeito Holandinha. Fora da capital, a imagem do prefeito de São Luis está exatamente como Márcio Jerry tem passando, um pouco pior, pois parece que o governo realmente é comandado pelo ex-secretário de Jomar Fernandes. 

Ora, justamente o afamado Marcio Jerry, indo contra Imperatriz, pagando blogueiros para desfazer da nossa cidade, a mesma que lhe recebeu de braços abertos...

Pra onde vamos?

Não precisa ir muito longe, é só analisar a fatia eleitoral que Flávio Dino alcançou em Imperatriz.  Se a forma de conduzir os enfrentamentos e as discussões de Jerry estiverem corretas, Imperatriz é, realmente, um outro planeta. Pois dificilmente alguém, que tem o objetivo de ganhar uma eleição por aqui, traria o senhor secretário para uma carreata, como foi feito na eleição para prefeito.
É como votar no prefeito e o vice governar, pior, é como eleger o prefeito e o secretario mandar.


VEJA MAIS NA POSTAGEM ABAIXO:

Márcio Jerry, o ‘coveiro’ do PT

Eu já vi caboclo cara de pau na política, mas como o presidente do Diretório Municipal dp PCdoB, Márcio Jerry, ainda está para aparecer. “Fiz parte desses 32 anos do PT e lamento que uma parte considerável do partido tenha sepultado os compromissos e sonhos dos seus fundadores”, diz ele nas redes sociais.
Marcio Jerry enterrou o casal Jomar e Terezinha Fernandes
Será que Márcio Jerry pensa que ninguém sabe que ele é justamente um dos “coveiros” que “sepultou” o PT no Maranhão. Acabou com a liderança de Jomar Fernandes em Imperatriz e a carreira do promissor político no estado. Até hoje não pode nem pisar na cidade.
Nessa época, Jerry e vários secretários conseguiram a incrível proeza de serem indenizados mesmo só tendo ocupados cargos comissionados. Uma inovação nas leis trabalhistas que virou até livro de juízes maranhenses.
Após enterrar Jomar, o hoje comunista virou “guru” da mulher dele, a ex-deputada federal Terezinha Fernandes. Conseguiu fazer com que ela, no mandato, embarcasse, em 2006, na natimorta candidatura do ex-ministro Edson Vidigal, então no PSB, a governador. Terezinha foi a candidata a vice. Reprovação retumbante nas urnas.
Ao mesmo tempo, numa tremenda falta de ética, Márcio Jerry já assessorava o então candidato a deputado Flávio Dino (PCdoB), outro que ele vai acabar de enterrar em 2014. Na verdade, tirou Terezinha do páreo e abriu caminho em parte de suas bases ao ex-juiz federal.
O vice-governador Washington Luiz Oliveira (PT), ex-comunista, resolveu reagir aos ataques que Márcio Jerry vem fazendo ao PT. “O Partido Comunista do Brasil é um partido respeitado, não faz política provinciana. Você é o presidente deste partido e tem obrigação de respeitá-lo, respeitando o Partido dos Trabalhadores, partido aliado do PCdoB mesmo que momentaneamente estejamos divergindo em nosso Estado”, disse o petista.
Washington foi um dos coordenadores da campanha de Flávio Dino à Prefeitura de São Luís em 2008. Foi só ele tentar ser candidato que não presta mais.
Assim agem os camaradas do PCdoB. O cidadão só é bom quando está a serviço do projeto pessoal deles!

Postar um comentário