28 fevereiro 2013

Audiência publica com a VBL teve tumulto generalizado e debates acalorados...


Foi realizada esta manhã a audiência publica na câmara municipal de vereadores para tratar do transporte publico em Imperatriz. Como o esperado, o proprietário da empresa não compareceu e enviou o advogado para representá-lo.

A sessão iniciou com a palavra do vereador Buzuca, autor da convocação, que pediu esclarecimentos sobre a situação a que estão sendo expostos os usuários, segundo o vereador, estudantes e profissionais do comercio em geral estariam sendo prejudicados em função da deficiência da empresa.
O proprietário da empresa enviou o advogado como representante e mais de 100 funcionários, que se manifestavam com faixas e aplausos.  
Segundo o Dr. José Dantas, advogado e representante da VBL, a empresa teria sua função social empregando profissionais e ajudando na distribuição de renda na cidade. Sobre a quebra dos ônibus culpou a falta de profissionais para trabalhar na manutenção e justificou afirmando que os veículos sempre são substituídos quando ocorrem os problemas.

Advogado representou a empresa VBL
Manifestantes tiveram a oportunidade de usar a tribuna e relataram a deficiência do transporte e os constrangimentos que, segundo eles, são submetidos.

Para Mateus, proprietário da empresa Aparecida, que explora o serviço de transporte urbano e também foi convocado para a audiência, seus ônibus são trocados e revisados diariamente para evitar a decadência no qual a empresa VBL estaria vivenciando. “Nós trabalhamos para não quebrar, mas é possível que isso ocorra, detemos 1/3 das linhas e temos trabalhado para evitar o sucateamento da frota, inclusive com um plano para renovação a partir de 2014”, finalizou.

No meio da sessão ocorreu um tumulto generalizado, quando o vereador não permitiu um dos manifestantes de fazer o pronunciamento, aceitando logo depois. Outros dois usuários se manifestaram e colocaram seus problemas e reivindicações  A audiência foi acompanhada pelo promotor na área de defesa do consumidor, Sandro Biscaro, do procurador do município, Gilson Ramalho, e do secretário de transito José Ribamar, o Cabo J.

Veja o vídeo da confusão. A matéria completa sobre a audiência do transporte publico logo mais:



Postar um comentário