01 fevereiro 2013

IMPERATRIZENSE ESTÁ ENTRE AS VITIMAS DA BOATE KISS


Aline Henriques Maia, de 28 anos, natural de Imperatriz, está na UTI do Hospital São Francisco (RS).


Aline e seu marido Francisco Godinho

SÃO LUÍS – A jovem Aline Henriques Maia, natural de Imperatriz, no Maranhão, está entre as vítimas do incêndio na Boate Kiss. Aline tem 28 anos e está internada no Hospital São Francisco, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.
A jovem mora em Santa Maria há mais de 15 anos e é formada, desde 2008, em Comunicação Social / Publicidade e Propaganda, pelo Centro Universitário Franciscano (Unifra) de Santa Maria. Aline é casada com Francisco Godinho Pinto e tem uma filha de seis anos de idade.
Em entrevista exclusiva ao Imirante, a mãe da vítima, Vaine Henriques, afirma que Aline não costumava frequentar boates. Na madrugada de sábado para domingo (27), ela havia ido até a boate acompanhada do marido, à convite de amigos, que estavam arrecadando dinheiro para formatura.
“Minha filha e o marido, ao perceberem o incêndio tentaram logo chegar à saída. Eles estavam indo para a porta de mãos dadas, mas na hora que iam sair, alguém puxou a Aline e ela caiu, o Francisco saiu sozinho, logo depois ela conseguiu sair da boate andando normalmente”, explica Vaine Henriques.
No pouco tempo em que ficou a mais na boate, Aline acabou inalando fumaça. A jovem conseguiu sair lúcida, mas logo depois passou mal e se encontra na UTI do Hospital São Francisco, com problemas pulmonares. Segundo Vaine, ela está agindo bem aos tratamentos, mas ainda respira com ajuda de aparelhos. “Os médicos disseram que ela está melhorando e não corre mais risco de morte”, afirma.
O marido de Aline, Francisco, fez vários exames para ver se tinha sido afetado pela fumaça, mas não apresentou nenhum problema de saúde.
Tragédia vitimou 235 pessoas
Na madrugada do último domingo (27), por volta das 2h30, um incêndio atingiu a Boate Kiss, localizada na cidade de Santa Maria (RS), durante uma festa organizada por alunos do curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Maria. 
O incêndio começou durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que utilizou sinalizadores para realizar um show pirotécnico. As faíscas atingiram a espuma do isolamento acústico no teto da boate e iniciaram o fogo, que tomou conta do local em poucos minutos. Até esta quinta-feira (31), a tragédia na Boate Kiss causou a morte de 235 pessoas e deixou 577 feridos.
Ainda há 127 internados em quatro cidades gaúchas (Santa Maria, Ijuí, Caxias e Porto Alegre), sendo que 71 deles estão em estado crítico, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Desses pacientes, 50 estão internados devido a problemas pulmonares e 21 por causa de queimaduras graves.
A informação é do site imirante  e a matéria de Gustavo Arruda.
Postar um comentário