25 março 2013

Fim de carreira: Vereador quer cassação de título de Connor...


A proposta é do vereador Zé Carlos e visa moralizar a instituição após as falácias e criticas do apresentador aos vereadores, ocorrido a semana passada.

O pedido deve oficializado na sessão desta terça-feira e deve ser colocado em votação, não se sabe ainda se secreto ou em voto aberto, o importante é que a atitude do vereador coloca a câmara em rota de coalizão mas também de moralização, quanto aos baixos e comprometedores comentários feito pelo apresentador.

Colheita maldita_ 
Naturalmente, em certa idade da nossa vida, qualquer ser humano com o mínimo de censo estaria disposto a construir algo simbólico a sua jornada, ou dar continuidade a sua construção de vida; Uma família alicerçada, ou a busca pela união dela, a estabilidade financeira, construir amizades sinceras entre outros.

Cito alguns pontos que, pelo menos ainda, na minha pouca idade e experiência, seria o que buscaria e busco ao longo da minha preciosa vida. – Pelo menos ainda acho isso e acredito, que na pior das anormalidades de um ser  humano, ou no manicômio (que não existe mais) até os loucos construíam laços d amizades. Veja as piadas de loucos. O que seria delas sem seu companheiro?!

Bem, mas a minha intenção é realmente citar o caso do apresentador Connor Pires de Farias, que recebeu com surpresa a decisão do vereador Zé Carlos de cassar seu titulo de cidadão imperatrizense. Surpresa pelo fato de estar travando uma guerra pessoal com o atual líder do executivo, mesmo que este, por sua vez, não tenha dado a minha a atenção para o apresentador, mas o que motivou o vereador Zé Carlos a tomar tal decisão foi a forma no qual o apresentador  vem tratando as autoridades do legislativo municipal, forma que, para quem conhece o edil, não há necessidade nenhuma de ter que relatar por aqui.
Os vereadores de qualquer cidade do país assim como prefeitos são autoridades e, aliados ou não do prefeito, de conluios ou não, são objetos de respeito, pois são autoridades constituídas e não só por isso, mas porque são autoridades de fato e de direito.

O que temos visto em nossa cidade ao longo de muitos anos é uma jogatina escancarada e manjada, de um apresentador que denigre empresários, famílias, políticos e submete a sociedade aos seus bocejos venosos de extorsão clara, como se todos fossem obrigados a submeter-se a isso e de certa forma são, pois sempre aceitaram e não se impuseram nas esferas judiciais, sempre aceitando negociar antes do judiciamento ou do julgamento do mérito.

Desde criança vejo esse cidadão extorquindo prefeitos, governadores e candidatos e sempre querendo mais. Hoje, com um patrimônio em torno de 35 a 50 milhões, não sua maioria não declarado e em nome de terceiros ele continua insaciável, mesmo doente e extremamente debilitado, com o seu mesmo modo de sempre. Sem construir amizades, história e com a credibilidade decadente.

Se a iniciativa do vereador Zé Carlos se concretizar. E poderá, pois já ter o apoio de mais da metade dos outros vereadores, a câmara de Imperatriz não estará cassando um diploma de um apresentador, mas estará se impondo moralmente, pois o precedente imposto por ele coloca em condição imoral e em descrédito toda a classe política e o pior, ao longo dos anos sem ninguém dizer uma só palavra contrária.

Eu, particularmente não acredito que dará em alguma coisa, mas o vereador Zé Carlos diz que sua decisão seria irredutível e colocaria em votação nesta terça-feira a proposta de cassação do titulo de cidadão imperatrizense do apresentador, mas contudo, eu ainda deixarei meu credito ao legislador, que fará uma boa ação a sociedade como num todo, colocando as coisas no seu devido lugar.

É  aguardar pra ver.
Postar um comentário