18 março 2013

Prefeito Madeira faz visita surpresa ao Hospital Municipal...


A visita surpresa realizada neste sábado (16), pelo prefeito Sebastião Madeira, ao hospital Municipal de Imperatriz, foi em decorrência de uma denuncia feita sobre a higiene do Hospital, que, segundo a denunciante, estaria sujo e com mau cheiro.

Madeira visita HMI e conversa com pacientes
sobre o atendimento...

Imediatamente, ao receber a queixa, o prefeito seguiu para o Hospital e deparou com uma sena comum logo na porta; uma ambulância da cidade de Estreito descendo mais um paciente. 

Madeira solicitou a presença do diretor do Hospital, Dr. Alisson, que acompanhou a inspeção surpresa, circulando todos os andares do prédio, inclusive o de onde teria saído a denuncia, constatando que a mesma não existe.
Breve visita surpresa no HMI
 É importante que seja dito: Apesar da grande quantidade de pacientes, na sua maioria de outros municípios, o Hospital Municipal tem atendido a todos e cumprindo, mesmo com suas dificuldades, as obrigações mínimas de atendimento e de higiene exigidas para Hospitais deste tipo.

Mas de onde estariam vindo as falas denuncias?

Ambulância de Estreito (vermelha)  deixando o HMI
Na ultima semana, um grupo de ex-conselheiros de saúde, estariam montando uma espécie de guerra fria, onde tentam motivar uma série de reclamações infundadas com a intenção de desqualificar os atuais conselheiros, fazendo com que seja criado uma situação questionável que os obrigassem a retornar,  - claro que, sem embasamento jurídico - , a estratégia estaria vindo, principalmente, de uma ex-presidente, que por ter perdido o cargo, estaria tentando retornar de outras maneiras, para isso, um dos objetivos é que as falsas denuncias chegassem ao Ministério Publico e Defensoria publica.

Na semana passada, Madeira lidou com uma série de factoides criados para barganha, como o ocorrido na câmara de vereadores, agora, mais um terrorismo meia-boca, onde os principais motivadores das falsas denuncias, que ainda suspiram após a derrota de outubro passado, e tentam, sem forças, fingir que as próximas realizações não os enterraram em definitivo.
Postar um comentário