30 abril 2013

Madeira anuncia pagamento de abril com aumento


O prefeito Madeira anunciou ontem que no Dia do Trabalhador, primeiro de maio, o salário dos professores da rede municipal referente ao exercício do mês de Abril já estará na conta com o aumento de 6%, indicado pela Prefeitura e aprovado recentemente pela Câmara Municipal. A notícia foi dada ontem pela manhã durante a abertura da Conferência Intermunicipal de Educação.

Diante da mesa formada pelo secretário de estado da Educação, Pedro Fernandes, do deputado estadual Antonio Pereira (PTB), dos dirigentes locais da UFMA e UEMA, respectivamente professores Marcos Fábio e Expedito Barroso; do vereador Carlos Hermes (PCdoB), do líder sindical André da Silva (PT), de gestores regionais de educação e de uma plateia repleta de professores e de representantes do STEEI e do Simproesema, o prefeito defendeu o aumento dado aos professores e que é contestado pelo Sindicato.
"O problema não é de tese. É financeiro", disse o prefeito numa alusão ao Decreto do Ministério da Educação que cortou recursos da educação e que resultou na diminuição do valor per capta de cada aluno.

Sobre o aumento em questão, Madeira deixou claro que a Prefeitura não pode assumir compromissos, como já ocorreu no passado, e que depois não tenha como honrá-lo. É com esse cuidado com as contas públicas que nesses 52 meses à frente da Prefeitura de Imperatriz Madeira ressaltou que consegue manter rigorosamente em dia a política de pagamento do salário dos 7.730 servidores do município.
"Muita gente acreditava que eu não viria nessa conferência. Não sou covarde! Com a verdade e com a razão eu vou em qualquer lugar", disse o prefeito, que ressaltou: "Com fé em Deus, vamos continuar a pagar em dia nossos funcionários, já que o pior salário é aquele que não se pode pagar".
Professores da rede municipal retornam às escolas

Depois da aprovação e publicação da Lei Municipal que prevê aumento dos salários e do vale-alimentação dos servidores efetivos da Prefeitura de Imperatriz, a greve organizada pelo Sindicato de Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Imperatriz (STEEI) perdeu o ritmo com o retorno de uma parcela dos professores às salas de aula.
Uma das instituições onde as atividades foram normalizadas é a Escola Municipal Pedro Abreu (Vila Fiquene). Conforme relatou Maria José Moraes Santana, gestora da escola, todos os professores já retomaram seus postos de trabalho.

"Durante a primeira semana do movimento de greve, apenas cinco professores da nossa escola participaram das manifestações. Mas já na segunda semana alguns retornaram e hoje estamos com as atividades normais em nossa escola, sem nenhum prejuízo da carga horária".
Na conferência realizada ontem, Madeira ressaltou ainda a importância de diálogo e democracia em todas as ações desenvolvidas em prol de uma educação de qualidade. "A realização desta conferência intermunicipal de educação é muito importante para Imperatriz e toda a região. Este é um momento que representa diálogo e democratização e parabenizamos a Secretaria de Estado da Educação e Unidade Regional de Educação pelas parcerias que temos feito e pelas ações em prol da melhoria da educação em Imperatriz, entre elas o transporte gratuito dos alunos da rede estadual que moram nos distritos". (Da ASCOM)
Postar um comentário