19 junho 2013

CASA DE DAVÍ É RECONHECIDA COMO DE UTILIDADE PÚBLICA: Projeto do vereador Eudes tem grande relevancia social

Imperatriz_   Projeto de autoria do vereador Pr. Eudes, que reconhece o centro de recuperação de dependentes químicos, Casa de Daví, como de utilidade publica foi aprovado hoje (19), na câmara de vereadores.

Durante a discussão do projeto, que já havia tramitado nas comissões, todos os vereadores votaram a favor da concessão do titulo, que é de estrema importância para o centro, pois poderá, a partir de agora, integrar aos projetos sociais e receber recursos governamentais. A casa de Davi atende mais de 30 jovens atualmente, que vivem em regime de internação, mas passa por dificuldades financeiras em função do alto custo de manutenção, pois apesar de cobrar um valor simbólico por internação, a maioria dos internos não dispõe de recursos, e mesmo assim são atendidos pelo centro.

Com a aprovação será possível até ampliar a quantidade de internos, afirmou o vereador Pr. Eudes, que agradeceu a mobilização dos demais companheiros de parlamento na aprovação do projeto. O vereador Raimundo Roma parabenizou a indicação, que, segundo ele, é de grande importância social.
O diretor do centro, Pr. Advando JR. e vários internos que recebem tratamento na casa de Davi estiveram presentes na sessão e também parabenizaram o vereador pela dedicação na aprovação.
 
O projeto agora segue para sanção do prefeito Sebastião Madeira.

Crack, problema social_

A droga conhecida por Crack, bastante consumida por dependentes químicos atualmente, principalmente pelos usuários de menor poder aquisitivo, por seu custo baixo de compra, tem atingido toda a sociedade. Somente quem tem um parente, amigo ou conhecido que possui tal dependência pode relatar o efeito de devastação social causada pela droga, que tem se tornado cada vez mais comum.

Em Imperatriz, é fácil ver em todos os ambientes públicos dezenas de usuários perambulando, ou agindo como pedintes nos pontos comerciais como bares e restaurantes, ou simplesmente vigiando carros para juntar os centavos que servirão para adquirir a droga.

Apesar das constantes prisões de vendedores da droga, realizadas pela policia Militar, o mercado possui uma evolução de erva daninha, pois quando um vendedor é preso, outro assume o PVD.


Uma das soluções para resolver esse problema, que tem destruído os jovens e a sociedade, pois em muitos casos os dependentes roubam e matam para adquirir a droga, ainda é a conscientização e o tratamento para os dependentes que desejam deixar o vicio, mas que necessitam de um acompanhamento que deve ser realizado por especialistas, como na “Casa de Daví”, pois boa parte dos dependentes, mesmo quando deixam os centros de tratamentos ainda correm o risco de não conter o vicio. 
Postar um comentário