25 junho 2013

Presidente do Supremo defende voto distrital...

Em entrevista coletiva prestada agora a pouco, e transmitida pelo canal globo news, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, defendeu o sistema politico brasileiro, a democracia, e disse não ver riscos ao sistema, mas defendeu a eleição distrital, inclusive, explicando como funciona a proposta e citou exemplo parecido nos Estados Unidos, onde o legislador constantemente presta contas diretamente do seu mandato ao seu reduto eleitoral. 

Saiba como funciona o voto distrital:

VOTO DISTRITAL

CAUSA BÁSICA OU PROBLEMA RAIZ DO BRASIL Leia e veja que a solução é mais fácil do que você imagina.

CAUSA BÁSICA 
O Brasil tem muitos problemas, todos nós sabemos. Porém, existem os problemas de raiz, de onde se originam todos os outros.

O principal problema-raiz brasileiro é a ESTRUTURA DO SISTEMA ELEITORAL.

Esse tipo de sistema eleitoral provoca o distanciamento entre o candidato e os cidadãos, faz com que o representante do povo (vereador, deputado, senador) FIQUE FORA DO ALCANCE DA COBRANÇA DOS ELEITORES, por falta de uma base territorial de eleitores mais definida, o Distrito Eleitoral.

Outro fato que a atual estrutura eleitoral provoca, é a necessidade do candidato ter que se comunicar com um público muito disperso e desconhecido, numa base territorial extensa, a um custo muito grande, o que torna os políticos OBRIGADOS A GASTAR O QUE NÃO TEM para serem eleitos e os faz depender de cabos eleitorais, tornando mais aguda a necessidade desses políticos de dar emprego a esses cabos, bem como participarem de meios, às vezes "estranhos", para repor os gastos com sua eleição. No sistema de VOTO DISTRITAL, o custo da campanha de um candidato é bem menor, permitindo a ascensão política de cidadãos, realmente compromissados com os interesses da sua comunidade.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA SEREM COMPREENDIDAS
POR QUE O VOTO DISTRITAL É A VERDADEIRA DEMOCRACIA? Veja abaixo:

O QUE É DEMOCRACIA:
(segundo o dicionário Aurélio)
Regime político que se funda nos princípios da soberania popular e da distribuição eqüitativa de poder, ou por outras palavras, regime de governo que se caracteriza, em sua essência, pela liberdade de votar e ser votado pela igualdade do valor do voto, de cada um, pela divisão de poderes e pelo controle da autoridade eleita.

A SOLUÇÂO QUE ESTÁ PRÓXIMA DE VOCÊ:
VOTO DISTRITAL, não obrigatório e em dois turnos em todos os níveis, desde Municipal, Estadual e Federal, dando origem ao verdadeiro estado democrático, onde os cidadãos têm IGUALDADE DE VALOR DO VOTO (*), PODER SOBRE OS SEUS REPRESENTANTES, controle efetivo da autoridade e não o contrário.
Postar um comentário