20 junho 2013

SAMU de Imperatriz tem recorde de atendimentos...

Inaugurado em 2005, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU de Imperatriz é hoje referência na região tocantina. Desde 2012, a Regulação de Imperatriz se tronou regional, atendendo a outras 14 bases e alcançando 1.081.970 habitantes.

Com aproximadamente 80 profissionais, o SAMU Imperatriz registra mensalmente números alarmantes de ocorrências, principalmente acidentes trânsito.

Segundo as estatísticas do órgão, mesmo com a demanda sempre crescente, o atendimento às ocorrências tem sido ágil e eficaz. “A Regulação do SAMU 192 Regional de Imperatriz atende a 1.081.970 habitantes, com um quadro de funcionários composto por 29 técnicos de enfermagem, 16 condutores socorristas, 17 TARMs e R.O; 6 da equipe complementar, 7 enfermeiros e 4 administrativos”, explica Danilo Bilio, coordenador geral do SAMU de Imperatriz.

De acordo com o coordenador, são registrados em média, 60 atendimentos diários em Imperatriz, sendo 30 transferências de UTIs e 30 ocorrências diversas. “São cinco equipes de suporte, sendo quatro de suporte básico e uma de suporte avançado, e nós próximos dias teremos o reforço de mais ambulâncias que aguardam liberação.”

A secretária Municipal de Saúde, Dra. Conceição Madeira observa ainda que, mesmo com essa demanda gigantesca o SAMU de Imperatriz vem se aprimorando. “Estamos somando esforços para fazer acontecer o serviço no nosso município e garantir uma melhor saúde da nossa população. Isso pode ser comprovado pela redução do tempo médio para a ambulância do centro móvel de atendimento chegar ao local solicitado, verificado em todas as ocorrências, consolidando assim, o serviço ágil e eficiente”.

Ocorrências - Segundo Bilio, o SAMU de Imperatriz registrou no mês de maio de 2013, 227 acidentes de transito, sendo 254 vitimas, com 2 óbitos, 61% com faixa etária de 21 a 30 anos. 85% desses acidentes envolveram motos; 75% dos envolvidos são do sexo masculino. Um total de 37% aconteceram à tarde e 33% no final de semana. Os bairros onde mais aconteceram acidentes foram o Centro, com 49 acidentes, a Br 010, com 33 acidentes e 1 óbito; o Nova Imperatriz, com 28 acidentes e um óbito; o Bacuri, com 13 acidentes e a avenida Pedro Neiva de Santana, com 10 acidentes.

“Em relação ao trânsito, é cada vez pior a situação, principalmente com o crescente aumento do número de veículos e a imprudência. O SAMU precisa acompanhar este ritmo. Então, nossa estratégia é aumentar o número de equipes e descentralizar as ações, fazendo com que o SAMU esteja mais próximo dos locais das ocorrências”, diz Danilo Bilio.

Ele diz ainda que os trotes são um problema natural, mas que está sendo contornado com a instalação de um novo software de Regulação capaz de ajudar a detectar com precisão, as ocorrências falsas, oriundas de trotes.


Descentralização - Paralelamente, o SAMU de Imperatriz já trabalha com a descentralização de suas operações. Em breve serão três bases de atendimento, sendo uma na avenida Bernardo Sayão; outra na avenida Jacob, nas proximidades na avenida Pedro Neiva de Santana e ainda outra na Coronel Ramos, Bacuri, próximo à sede da Polícia Militar.
Postar um comentário