01 agosto 2013

Líder do movimento ForaVBL quer usar a violência para promover seu partido em Imperatriz...

Manifestação do #foraVBL foi marcada dia 21 de julho, antes da decisão da justiça e da prefeitura;  Esta é a maior prova que a intenção é construir desordem e desgastar o prefeito, e não lutar por questões sociais, e o maior problema, é que junto com esses movimentos veem os saqueadores que aproveitam para invadir lojas.

Quem são os verdadeiros financiadores do movimento #foraVBL?

Não resta duvidas que a manifestação #foraVBL era apenas um movimento fascista e é, cada vez mais evidente que jovens estudantes universitários ou não, estão sendo manipulados para ir às ruas para fazer os gostos de um projeto sem objetivo algum, que desrespeitam as instituições democráticas, de direito e promovem baderna e desordem, promovendo a liderança da estudante Brenda, que a todo movimento que pode ofuscá-la ela volta e reata a manobra sobre aqueles que aceitam suas manipulações. Quer ver?
Líder do movimento usa foto da reunião
em sua pagina social

Em um encontro realizado no dia 21 de julho, pelo grupo juntos.org.br, (portanto, muito antes da justiça anular o processo administrativo e o fim do contrato com a empesa)  no qual a aluna Brenda faz parte, tiveram exatamente 30 participantes que se disseram representar o nordeste, sendo que ao todo não foram mais de que 5 Estados, demonstrando que o que falta mesmo é gente que aceite ser manipulados por estes facínoras. Lá são expostas as fotos dos participantes do movimento, tudo com carinha de manipulados e são apresentados como troféu. Troféu de quê? De fábrica de delinquentes?

Forte incitação a violência e auto promoção.
Será mesmo uma líder democrática ou uma gangster?
É preciso refletir as ações que movem esse grupo, essa garota e seus objetivos, mas analisar friamente se os jovens não estão sendo usados como massa de manobra, pois as razões parecem mais fetiche ou um interesse mais forte que o próprio movimento. - Quem estaria bancando suas viagens e o próprio movimento, que requer tempo e dedicação, e as bandeiras e carros de som? São perguntas que devem ser feitas.

Não se pode aceitar que uma “reuniãozinha” de 30 jovens, e uma pessoa de Imperatriz, no meio de 350 mil, venha trazer a desordem para a nossa cidade, simplesmente para satisfazer o ego e os hormônios revolucionários sem causa do partido da filha do governador.

Luciana Genro, filha do governador Tarso Genro (PT)
é a líder do movimento juntos.org.br
O problema com relação ao transporte urbano existe e não podemos desprezar isso, o que não pode é transformar liberdade em libertinagem. As motivações da líder do movimento Fora VBL passaram de questões de luta por um direito para a promoção pessoal. Reuniões estão sendo feitas para a sua promoção e são lideradas por estudantes ligados a União Nacional dos Estudantes, a UNE, e ao partido PSOL, através de uma líder radical do Rio Grande do Sul e filha do atual governador. Se eles são contra os poderes constituídos, porque então, a filha de um governador é líder do movimento?

A questão da VBL deve ser discutida entre os poderes constituídos o quanto antes, pois as motivações da garota, que é líder do movimento em Imperatriz é transformar a cidade em campo de guerra e para isso tem incitado a violência com dizeres fascistas, como: “Vamos transformar Imperatriz em São Paulo.”  O que de fato existe em São Paulo, além dos movimentos legítimos é um monte de vândalos e baderneiros saqueando e quebrando a cidade, é esse o movimento que a Brenda quer?


Esse texto continua...

Na foto abaixo, o prefeito de São Paulo junto com Lula (mensaleiro) e jovens da UJS, um dos maiores simbolos contra a ditadura sendo usado como manipulação de apoio a um grupo de politicos corruptos. Qual a credibilidade deste? Nenhuma!!!



Postar um comentário