05 agosto 2013

Por ter sido preso com documentos falsos, Vereador tem mandato cassado em Grajaú

O vereador Remilson Sousa da Silva (PDT) teve o seu diploma de parlamentar cassado na última semana pela justiça. Havia deste agosto de 2012, uma decisão da justiça proferida pela 3ª Câmara Criminal do Tribuna de Justiça do estado do Maranhão que o condenava por crime de falsificação de documento, tipificado pelo artigo 304, do Código Penal.
Em 2010, Remilson foi acusado de vender carteiras de habitação (CNH) falsificadas. O parlamentar chegou a ser preso. De acordo com a Polícia Militar, na época, as CNHs eram vendidas por R$ 1.000 (um mil) a R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais).
A prisão do vereador foi em 2010, quando trafegava pela BR-226 e tentou furar uma blitz da polícia. após verificar os documentos foi constatado que o mesmo dirigia com documentação falsas e que vendia outras.
A polícia identificou vários mototaxistas que teriam comprado CNHs falsas com Remilson. 
Remilson das Flores, como é conhecido, por representar o povoado Flores, deixa as suas funções no segundo mandato como vereador, portanto, ele não deve participar como parlamentar da abertura dos trabalhos da Câmara Municipal que acontece na próxima terça-feira, 6.
Penas
De acordo com o Código Penal, artigo 1º, Inciso I, e item 1 da Lei Complementar nº 64/90, Remilson das Flores é inelegível por oito anos. Ele foi condenado pelos crimes contra a economia popular, a fé pública, a administração pública e o patrimônio.
A recorrente é Alessandra Bento de Almeida, que deve assumir a cadeira na Câmara Municipal.  O juiz relator é o Dr. José Carlos Sousa Silva. Remilson ainda pode recorrer da decisão.
Grajau de fato com alterações do blog Holden Arruda
Postar um comentário