11 outubro 2013

Apresentador da TV Chico do Rádio recomenda que bandidos atirem contra a polícia

Menos de 48 horas depois da mega ação marginal, que tocou terror na população de São Luis, com incêndio de ônibus do transporte coletivo, rebelião em Pedinhas, “toque de recolher” e ameaça a segurança pública, o apresentador da TV Chico do Rádio, repetidora da TV Bandeirantes em Imperatriz, Justino Filho, recomendou que bandidos reagissem e "trocassem bala com a Polícia".
Radialista dispõe de poderes ainda não compreensíveis,
que subestimam a justiça, promotoria, e até a policia,
e não sofre qualquer reação...
Ele disse que os bandidos são covardes, e deveriam atirar na Polícia. A tresloucada fala aconteceu na manhã desta sexta-feira, 11 de outubro de 2013, no horário da manhã, quando JF comentava acerca de um assalto sofrido pelo filho de um delegado de Polícia Civil do 5º Distrito Policial de Imperatriz.
Por várias vezes, o famoso “paladino”, reiterou que bandidos, ao serem abordados pela Polícia, deveriam reagir, e atirar contra os policiais, quando das abordagens.
A fala, desconexa e criminosa, que faz apologia ao crime e que incita a violência contra o aparato estatal de segurança pública, encontra, ainda que disfarçadamente, coerência com os atos de banditismo que assolam a Capital do Maranhão, mercê de facções criminosas, insatisfeitas com o rigor e a disciplina ora instalados na Penitenciária Agrícola de Pedrinhas.
Justino Filho demonstra ojeriza à Polícia e, vez por outra, sempre quando pode, desce o cassete, regozijando-se.
PREGRESSA
Justino Filho, preso por prática de furto qualificado no Estado do Tocantins, acusado também de pequenos delitos relacionados ao patrimônio, tem, nos últimos meses, se portado como porta-voz político da pretensa candidatura do ex-juiz Flávio Dino.
Num programa comprado na TV Bandeirantes de Imperatriz, o chamado "justiceiro do ar", ataca insistentemente, de maneira covarde e leviana, a agestão do Prefeito Sebastião Madeira, mesmo sabendo que o Tucano detém altíssimos índices de aceitação popular.
A zanga de Justino, segundo consta, se deve ao fato de o prefeito de Imperatriz não ter cedido a chantagem, depois de ter decidido não comprar seus "préstimos jornalísticos".
GOELA
Há 90 dias Justino Filho atestou que o Poder Judiciário de Imperatriz encontra-se às voltas com um grave esquema de corrupção, financiado com dinheiro da Prefeitura de Imperatriz. Mais recentemente, ele esculhambou a Subseccional da Ordem dos Advogados do Brasil, denegrindo a honoraboilidade dessa que é uma das mais respeitáveis instituições brasileiras. Infelizmente, a Direção da OAB/MA/IMP "muda tava muda ficou...", como diz o adágio popular.
IDÍLICO
Para Justino Filho as únicas pessoas de bem da cidade, que merecem rasgados elogios, são a juíza Ana Lucrécia -- autora da teratológica decisão que pretendia cassar o prefeito Madeira --, o promotor criminal Joaquim Júnior --, que lhe fizera o favor de ancorar um de seus "programas", o deputado Antonio Pereira e o bioquímico Emílio, donos da "vampira" Bem-Viver, e a ex-candidata a prefeita de Imperatriz, Dra. Rosângela Curado, coincidentemente, recém-filiada ao PDT, sigla coadjuvante do PC do B de Dino Turismo, moça denunciada pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa em contratos milionários e suspeitos do tempo em que era secretária Municipal de Saúde de Imperatriz.
Justino Filho vocifera ser o "implacável", dono da verdade, da fé-pública, da ética e da moral, não obstante tenha uma vida desregrada, de ignomínia. Diz agir em nome de Deus, mas age como lúcifer...
Postar um comentário