28 outubro 2013

Depois de contestar Luis Fernando, Deoclides Macedo vira alvo da mídia sarneysista

Deoclides Macedo

A sociedade maranhense vem assistindo de uns dias para cá uma enxurrada de ataques ao ex-prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo (PDT).  

Tudo isso depois que o líder político sul-maranhense resolveu contrapor uma afirmação do pré-candidato a governador, ex-prefeito de São José de Ribamar e atual secretário de Infraestrutura, Luís Fernando (PMDB), quando este disse que “o Maranhão só tem duas escolas públicas em tempo integral, lá em São José de Ribamar”. 

Uma inverdade que não poderia deixar de ser contestada, pois  na pequena, porém pujante Porto Franco existe duas Escolas de Tempo Integral a ETI Paulo Freire, de ensino fundamental (de 1º ao 9º ano), inaugurada em 07 de maio de 2010, sendo a primeira do sul do Maranhão e a segunda em todo o estado; e a Escola de Educação Infantil de Tempo Integral Professora Licinha, inaugurada em 29 de setembro de 2012.

O contraponto de Deoclides foi feito de maneira educada, respeitosa, porém convincente, comprovando que também em Porto Franco existem as duas escolas, as quais são conhecidas de toda a comunidade educacional maranhense, da secretaria de Estado da Educação e do Ministério da Educação. 

“Nossas ETis foram criadas com imenso alcance social a partir de uma proposta pedagógica, “Projeto Aprender Bem”, coordenada pelo renomado profº Dr. PhD Pedro Demo, que é escritor e professor Emérito da Universidade de Brasília-UnB”, ressaltou Macedo.

Foi o suficiente para que Luís Fernando e seus comandados acionassem seus blogueiros e agora até o jornal da família Sarney, o Estado do Maranhão, para achincalhar o ex-prefeito e até fazer acusações de improbidade.

O pré-candidato da família Sarney não admite que nenhum prefeito no Maranhão possa ser competente, atuante à frente de seu município. Engraçado que ele anda atrás de prefeitos para dar-lhe apoio, mas nota-se claramente seu desprezo para com estes e seus municípios ao se proclamar como único gestor competente, desfazendo da capacidade dos demais.

Ora, Deoclides, que já foi deputado estadual, ex-presidente da Famem, não desdenha dos demais gestores maranhenses, mas é reconhecido por onde passa, como um político sério, competente, inclusive por entidades como o Sebrae, tendo sido apontado por duas vezes como prefeito empreendedor, reconhecimento dado a gestores municipais que tenham implantado projetos, com resultados mensuráveis, de estímulo ao surgimento e ao desenvolvimento de micro e pequenas empresas, através de temas específicos, tais como: Educação Empreendedora e Inovação, Compras Governamentais, Desburocratização, Formalização de Empreendimentos e Implementação da Lei Geral.
 
Deoclides, prefeito empreendedor
Administrado pela oposição em dois mandatos de Deoclides e agora sob a gestão do prefeito Aderson Marinho Filho, também do PDT, Porto Franco é um dos municípios que mais se desenvolveu, tendo crescido acima da média brasileira e maranhense na última década, conforme dados do IDHM, sobretudo pela educação.

A mídia da Casa-Grande vem sistematicamente batendo nas contas do ex-prefeito, especificamente após o TCE recentemente ter expedido parecer prévio recomendando a Câmara Municipal de Porto Franco que as rejeite e julgado irregulares as contas de gestão, ambas do exercício financeiro de 2006.

Marco Aurélio Gonzaga Santos, um dos advogados do ex-prefeito, foi ouvido e disse que o ex-prefeito Deoclides Macedo não tem contra si nenhuma decisão irrecorrível que possa lhe imputar inelegibilidade. Aliás, o advogado informou que Deoclides não responde nenhuma ação judicial, nem cível nem criminal quer seja na Justiça comum do estado ou mesmo na Justiça Federal.

Quanto as prestação de contas do exercício de 2006, Gonzaga Santos disse que “contra a decisão do TCE-MA e parecer prévio foi interposto recurso de reconsideração em julho de 2013, o que tem efeito suspensivo por força de lei”, acrescentando que “aguarda a reapreciação da Corte de Contas e acredita no êxito do recurso, uma vez que as questões debatidas tanto no parecer prévio como julgamento das contas de gestão foram bem esclarecidas e amplamente comprovadas com robusta prova juntada ao recurso que infirmam o parecer e a decisão”.

“Em bom português: o ex-prefeito Deoclides Macedo não tem contra si nenhuma decisão irrecorrível com notas de improbidade do TCE-MA, do TCU ou da Justiça do estado, federal ou de quem quer que o seja que lhe impeça de ser candidato nas eleições de 2014. E não tem porque, pois suas gestões foram marcadas pela boa, eficiente e honesta aplicação dos recursos públicos. Basta ir ao município e ver o resultado das duas últimas gestões do ex-prefeito”, afirma Marco Aurélio. 
Postar um comentário