28 outubro 2013

Presidência e relatoria da CPI da CAEMA pode ficar com a oposição...

O abacaxi ta nas mãos dos vereadores da oposição que estarão também com todo o ônus se a CPI não der em nada.

A bem da verdade, os vereadores da oposição têm dado um baile nos colegas situacionistas.

Depois da aprovação de uma CPI da CAEMA, proposta pelo vereador Rildo Amaral (SD) e aprovada com o apoio dos vereadores da base, outra ‘ratada’ foi constatada na formação da comissão.
Segundo informações prestadas ao blog, o vereador Carlos Hermes (PC do B) será o presidente da comissão (CPI) e o Aurélio (PT) seria o relator, ambos oposicionistas.

Se a composição principal for essa mesma, é possível que a CPI seja usada para promoção política da oposição, claro que, mesmo que isso ocorra também é possível que a comissão não passe de um tiro daqueles que sai pela culatra. Para um especialista, a falta de experiência dos edis e o relatório que deve ser apresentado pelo presidente da CAEMA teria um efeito contrário e poria fim a todos os argumentos.


Para piorar o projeto da oposição, se a prestação dos serviços da CAEMA não melhorar após a CPI, que é bem possível que isso ocorra, os vereadores terão assumidos o ônus e o prejuízo dos serviços, e o que era pra ser vantagem pode virar uma pizza recheada com um abacaxi e muita chacota do outro lado, que, com certeza, vai cobrar o resultado aos parlamentares.
Postar um comentário