29 dezembro 2013

VALÉRIA MACEDO QUER AGILIZAÇÃO NA IMPLANTAÇÃO DA UNACOM PARA TRATAMENTO DE CÂNCER PELO MUNICÍPIO DE IMPERATRIZ

“Pacientes de Imperatriz, sul do Maranhão e Maranhão central têm que se deslocar para o Piauí e Tocantins para buscar tratamento do câncer”, denuncia a deputada.
A deputada estadual Valéria Macedo (PDT), utilizou a tribuna da Assembleia na última sessão ordinária de 2013 (quinta-feira, 19) para tratar sobre o Requerimento de sua autoria solicitando agilização dos governos estadual e federal através do secretário de estado da saúde Ricardo Murad e do ministro da Saúde Alexandre Padilha, respectivamente, para implantação da UNACON - Unidade de Assistência em Alta Complexidade em Oncologia do hospital Municipal de Imperatriz, que deverá prestar os serviços principalmente de radioterapia, quimioterapia e cirurgia oncológica, em vista da grande demanda de pacientes para o tratamento dessas especialidades na região tocantina e centro sul do estado.
“Esse é um assunto que mexe com a vida de muita gente, que mexe também com o sentimento que nós temos de solidariedade, um sentimento até de pesar das pessoas portadoras de câncer do Estado do Maranhão, dos seus parentes, dos seus familiares e dos seus conhecidos. No dia 4 de dezembro, eu, na qualidade de presidente da Comissão de Saúde e os membros, colegas André Fufuca, Vianey Bringel e Francisca Primo, realizamos uma audiência pública da Comissão de Saúde em Imperatriz e pudemos checar in loco a necessidade do projeto que está em andamento aqui na Comissão Intergestora Bipartite no Estado do Maranhão”, disse Valéria.
Segundo a parlamentar pedetista a Comissão viu as instalações hoje existentes em Imperatriz no hospital municipal, as instalações em leitos e aparelhos para realizar quimioterapia e a estrutura para realizar o serviço de radioterapia que só em São Luís, no Hospital Aldenora Belo, está pronta para funcionar, inclusive já funciona esse serviço de radioterapia conveniado pela tabela SUS e até particular para outros, mas que é conveniado ao hospital municipal de Imperatriz para atender a demanda da Região Tocantina.
“Hoje, para se ter uma idéia, nós temos uma fila de espera em São Luís de 285 pacientes para iniciar o tratamento de radioterapia. É uma fila grande para quem depende de um dia para iniciar um tratamento, para agilizar a cura, e esse um dia faz a diferença na vida desses pacientes”, informou Valéria acrescentado que existe  em Imperatriz um serviço que está montado e pronto para dar assistência a todos esses pacientes de todo o estado do Maranhão, principalmente do Maranhão Central da Região Tocantina que tem que procurar o estado do Piauí, o estado do Tocantins”, disse.
Em tom emocionado Valéria disse que os pacientes têm que viajar a esses dois estados mais próximos “para mendigar um leito para se submeterem ao tratamento do câncer”.  “Nós sabemos que essa é uma doença devastadora e que mata rápido qualquer pessoa. Se nós tivéssemos um paciente, um parente doente de câncer, nós quereríamos o mais rápido possível iniciar o tratamento. Infelizmente nós temos essa fila e temos já a Região Tocantina pronta para funcionar o serviço de radioterapia”, apela.
Ao final de seu discurso Valéria se dirigiu ao presidente da casa, deputado Arnaldo Melo, fazendo um apelo para a influencia que este têm junto ao governo estadual, para que este, em nome de todos os deputados, peça agilidade, para que o secretário Ricardo Murad envie o mais rápido possível esse processo ao Ministério da Saúde que já tem conhecimento deste, a fim de agiliza a implantação do serviço de radioterapia, quimioterapia e ampliação da cirurgia oncológica na Região Tocantina e Região Central de forma a atender as três macrorregiões: Presidente Dutra, Imperatriz e Balsas, que é uma região grande e vai atender um número de mais de 100 mil pessoas.
“A Lei, a de nº 12.732, diz que os pacientes que têm câncer devem iniciar o tratamento em no mínimo 60 dias. Infelizmente, como aqui em São Luís nós temos o serviço de radioterapia apenas no Aldenora Bello, isso é impossível pois  temos essa fila. Temos em Imperatriz o serviço de quimioterapia e já há uma fila para isso como de cirurgias oncológicas, a fila é grande e nós sabemos que cada dia custa muito para a vida dessas pessoas”, concluiu Valéria, agradecendo a todos os deputados que assinaram o requerimento para que seja viabilizado o mais rápido possível esse processo, para a implantação dos serviços de radioterapia, cuja carência está custando a vida de muitos maranhenses da Região Tocantina e de todo o estado do Maranhão.


Postar um comentário