05 janeiro 2014

Associação dos Magistrados do Maranhão processa Justino Filho

A associação de Magistrados do Maranhão – AMMA, protocolou no dia 20/09/2013, uma ação criminal que pode resultar na prisão do radialista Justino Filho. 

Justino também já foi acusado por outros delitos criminais
O motivo seria falsas acusações feitas por ele contra os juízes e promotores da comarca de Imperatriz, no ano passado (2013), usando as emissoras BAND e REDE TV, e durante o processo eleitoral de 2012, onde, mais uma vez, o radialista fez acusações que desafiam a honorabilidade do Poder Judiciário maranhense.

Segundo o radialista, existe em Imperatriz um acordo de cooptação dos juízes feito pela prefeitura de Imperatriz.  Na época, Justino disse por várias vezes que “os juízes e promotores teriam sido comprados”, chegando a repetir acintosamente, em várias oportunidades, na sua maioria utilizando a emissora Rede TV, onde dispõe de espaço para destilar seu ódio contra o judiciário.

O processo está em andamento sob o n° 128592013, e foi distribuída no dia 16/10 para a Juíza Suely de Oliveira Santos Feitosa, da 2° Vara Criminal de Imperatriz.

Tanto Justino quanto seu comparsa, Connor Fárias, tem ocupado seu tempo em responder a ações civis e criminais. Resta saber se, de fato, a  justiça vai penalizá-los por suas baixarias e afrontas ao judiciário.
Postar um comentário