08 janeiro 2014

Deputados, suplentes e pretensos se aquecem para a disputa eleitoral deste ano...

 Quem corre contra o tempo é o suplente de deputado Federal, Chiquinho Escórcio, do PMDB, que assiste atento a volta do cargo pelo titular e atual ministro do Turismo, Gastão Vieira, que deve se desincompatibilizar do cargo até março, para concorrer novamente ao mandato.
Corre para deixar sua marca, e o cargo.

Chiquinho tem estado presente em todas as esquinas do Centro da cidade, nas “muvucas”, nas “bancas dos Chicos” e onde estiver uma tomada ou um fio de extensão, onde possa ligar sua caixa de som e passar horas ouvindo seus discursos entusiasmados proferidos no congresso.

Voltando a suplência, Chiquinho provavelmente deve embarcar de vez na cidade, e preparar seu novo discurso de cidadão comum, sem cargo e provavelmente sem a “carteirada”, como aquela ocorrida em Açailândia.

Fábio Macedo (no meio) fechado com Curado.
Simples ou não, Escórcio vai desfilando sua estratégia de romper as barreiras da resistência, disputando com Davizinho, Pr. Porto, e talvez ainda com Rosângela Curado e Ildon Marques, os votos para a câmara federal.

Falando em Curado, depois de romper com o grupo governista, também rompeu com Antonio Pereira, visto que a antiga amizade já se torna impossível após os dois colegas estarem em palanques diferente, mas mesmo assim, o que impossibilitaria ainda a continuidade do acordo é o novo padrinho financeiro da doutora; O irmão do prefeito da cidade de Dom Pedro, Fábio Macêdo, que é pré-candidato a Deputado Estadual e conta satisfeito que já fechou acordo com Curado, para fazer dobradinha em Imperatriz e região, enquanto ele fará o mesmo por ela na região Central do Estado. 
Postar um comentário