19 fevereiro 2014

Milhares de peixes são encontrados mortos no Tocantins



Milhares de peixes foram encontrados mortos, próximo à barragem da Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães em Lajeado, a 50 km de Palmas. Um internauta flagrou a mortandade no domingo (16) e gravou um vídeo (veja ao lado). As imagens mostram que os peixes ficaram presos entre as pedras, após o fechamento das comportas da usina.
De acordo com pescadores, após 30 minutos que as comportas foram fechadas, o nível da água caiu cerca de 15 metros e essa mudança brusca na quantidade da água é o que provocou a mortandade de peixes.
O presidente da Colônia de Pescadores de Lajeado, Domingos Ferreira Lima, diz que todos os meses, toneladas de peixes morrem no local. “Na água mansa eles sobem e soltam a água, mas a água joga para o remanso e fica todo o peixe a boiar. Vaza demais, o bicho quer sair e não tem como sair, fica entre as pedras”, conta.
Peixes ficaram presos entre pedras após abertura das comportas da Usina Hidrelétrica de Lajeado (Foto: Divulgação/Internauta)Peixes ficaram presos entre pedras após o
fechamento das comportas da usina de Lajeado
(Foto: Divulgação/Internauta)
A Investco, empresa que administra a usina, é a responsável pela manutenção das comportas e  pelo controle do nível da água. Segundo Lima, a abertura e o fechamento da barragem trazem prejuízos para o meio ambiente, para pescadores e ribeirinhos. “Acaba com o peixe todo de uma mesma vez”, diz ele, acrescentando que a mortandade dos animais acontece na piracema, período em que fica proibido o exercício da pesca nos rios, lagos ou qualquer outro corpo hídrico no estado.
Nesta terça-feira (18), os técnicos da Investco e do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) vão ao local para verificar o que está causando a morte dos peixes.
O G1 entrou em contato com a empresa que administra a usina para falar sobre o assunto, mas a Investco informou que só irá se pronunciar após a vistoria dos técnicos.
Postar um comentário