04 abril 2014

A imagem da desgraça, alheia...

Pelo menos dois 'tirador de foto' aparece na imagem, que foi tirada por um
blogueiro fotografo policial 
A foto tirada por blogueiros policiais transformam em noticia e retrata o dia a dia de uma cidade grande, com seus acidentes e ocorrências de assassinatos e os mais diversos tipos de crimes, mas que tiveram inicio desde o principio da civilização, evoluindo, apenas, na forma e nas circunstancia em que eles ocorrem.

Mais a moda agora, proporcionada pela evolução do celular, como os ‘smart fones’, e também com o crescimento das redes sociais e de conversas simultâneas em grupos de amigos, com o surgimento do fenomenal aplicativo watts zapp, criou outro grupo de divulgadores da desgraça alheia; que desde já batizaremos de ‘os foto maníacos.’ Em um caso, onde o namorado de um jovem acidentado deixou de atender a ligação da família que estava aflita e preocupada com o ocorrido, em função da mesma está mais preocupada em postar a foto na rede social.

A foto ao lado, que retrata a quantidade de 'foto maniáco' em cima da vitima fatal do acidente, em busca da melhor imagem é bem apavorante, mas bem comum em uma sociedade que convive com a desgraça e o desejo de divulgar mais rapidamente o ocorrido; Uma sociedade sensacionalista.

No decorrer do tempo a civilização evolui, se enquadra ou regride de acordo com a forma ou percepção de quem as avalia. Nenhuma hipótese é lançada aqui nesse texto sobre a personalidade desses atores que divulgam cenas lastimáveis como essa, mesmo não exercendo o papel profissional de informar.

Deixo este preâmbulo para contribuir com a avaliação individual decorrente deste texto, sem objetivo nenhum de construir ou desconstruir qualquer coisa, a não ser a reflexão que me tomou ao ver tanta gente interessada em tirar uma fotinha do morto.
Postar um comentário