27 janeiro 2015

Rogério Cafeteira pode ser o líder do novo governo

Alguns blogues divulgaram, no dia de hoje, que o deputado Rogério Cafeteira poder ser o líder do governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa.
Rogério Cafeteira na roda dos sarneisitas
Não bastasse os sarneisistas ainda alojados na atual gestão – desde secretários, estrangeiros, assessores, chefes de autarquias e diretores ‘entocados’ em cargos estratégicos, aliás, essa mesma tropa que nunca moveu uma palha pelo comunista (nunca empunharam uma bandeira na frente do Palácio dos Leões), ainda por cima apoiou o candidato do grupo Sarney e, por conseguinte, desabonou – sem hesitar – de forma devastadora a imagem de Dino, eis que surge a informação de que o sarneisista de nascença Rogério Cafeteira será o líder de Flávio Dino na AL.
Evidente que pode ser mais um desses boatos espalhados pela rede, porém a se confirmar tal despautério (juro que não quero acreditar!), algumas considerações devem ser feitas.
A primeira delas: Cafeteira era um dos maiores críticos de Dino e de membros de toda a oposição. A serviço de Roseana e José Sarney, em quatro anos de mandato ele agiu plenamente a favor dos interesses da oligarquia. Sem receio algum, disparava petardo contra a candidatura da oposição, isto é, de Flávio Dino, somente para agradar seus senhores.
O deboche e a crítica apequenada era uma das características de Rogério na tribuna da Assembleia. Cafeteira fazia coro aos ataques despudorados e ofensivos dos deputados Magno Bacelar, Roberto Costa, Tatá Milhomen, Manoel Ribeiro, entre outros fâmulos do clã usados diariamente para atacar Flávio Dino.
Durante seu mandato apagado, Rogério Cafeteira, que apoiou a eleição de Lobão Filho, escrachou sem pena e sem dó com a oposição. Dino e tanto outros que estavam na trincheira contra o clã não eram poupados das críticas malevolentes do deputado (falar nisso, alguém viu o sobrinho do senador Cafeteira pedindo voto para Flávio Dino?).
Ou seja, Cafeteria ser escolhido líder de Flávio é como se Edinho Lobão tivesse vencido o pleito de governador e o líder escolhido para defender seu governo fosse o deputado Marcelo Tavares. Pense numa aberração.
Além disso, Rogério Cafeteira não tem os atributos necessários (a coerência é primeira delas; falta-lhe também preparo, firmeza, oratória) e tampouco estatura moral para ser o líder de Flávio Dino. A sua única credencial é de assecla dos Sarneys e agir em prol do jogo da oligarquia.
Diante dessa parvoíce, só falta agora Adriano Sarney e Andreá Murad serem chamados para o barco comunista! Aí será o fim do mundo. Os dois Leões do Palácio agradeceriam.
Por John Cutrim
Postar um comentário