02 março 2015

AÇAILANDIA: Governo Municipal tenta desviar atenção de seus desmandos com processo ao Vereador Canela

Açailândia - Devido ao constante trabalho de fiscalização e acompanhamento das ações do Executivo Municipal, o vereador Canela (PSB), de Açailândia, vem obtendo destaque na tribuna da Casa e meio à população, sobretudo em questões que afetam diretamente a comunidade, como falta de Merenda Escolar, abuso com servidores e mais recentemente a questão do Mercado Municipal.
Vereador Canela já foi representado judicialmente
duas vezes pelo governo de Açailândia

As denúncias apresentadas nas sessões da Câmara Municipal pelo vereador, ressaltando a má aplicação dos recursos públicos e inércia da maioria dos órgãos do atual governo municipal, têm resultado em represálias e insultos por parte de alguns membros do governo ao parlamentar.

Recentemente, a ex-secretária de educação, Elaine Beatriz Rocha Queiroz Gomes e a atual secretária da mesma pasta, Ivanete Carvalho da Silva, impetraram uma ação civil e criminal, reclamando inclusive por danos morais contra o vereador. Como argumento para a ação, as denunciantes utilizaram pronunciamento feito por Canela na tribuna da Câmara, em defesa ao professor da rede municipal de ensino, Manoel Silva, que, durante o Congresso Municipal de Educação, realizado em 2013, foi humilhado publicamente pela gestora da pasta, pelo simples fato de manifestar-se em desacordo com vídeo institucional exibido na abertura do evento.

Segundo o vereador, a ação o deixou surpreso, em especial por se tratar de duas pessoas esclarecidas e detentoras de diplomas de nível superior e de pós-graduação. “Pelo que vejo estas senhoras não entendem que a Tribuna da Casa é o local onde o vereador, investido de suas prerrogativas legais, pode e deve denunciar, sugerir, encaminhar e apresentar propostas e outras demandas afins, estando resguardado”, disse Canela.

Ainda segundo o vereador, a intenção dessas investidas é tentar calar a sua voz e intimidá-lo em sua luta na defesa da população, que necessita dos serviços públicos de saúde, educação, infraestrutura, moradia e outras políticas públicas. “É uma forma de coagir e desviar a atenção da população para as práticas nocivas que este governo efetua contra o povo, principalmente o mais carente”, aponta ele.

Canela conclui suas colocações, lembrando que a Secretaria Municipal de Educação de Açailândia foi objeto de uma recente Comissão Processante criada pela Câmara Municipal com a intenção de investigar possíveis irregularidades e desvios de recursos destinados à merenda escolar.

Lembrou ainda que graças a manobras desenvolvidas pelo Governo Municipal, os prazos da comissão foram perdidos e o relatório, inconcluso, teve que ser arquivado pela Câmara. “Mesmo assim os investigados no processo não estão eximidos de suas responsabilidades, e em outro momento todos os desmandos poderão vir à tona”, finaliza Canela.


Postar um comentário