20 junho 2015

Vereador Adonilson leva Comissão de Direitos Humanos ao Parque das Palmeiras II

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Imperatriz,  a convite do  vereador professor Adonilson(PCdoB), esteve  no  Parque das Palmeiras II e se   comprometeu a acompanhar com atenção o drama das famílias ameaçadas de serem retiradas da área por uma Liminar de Reintegração de Posse.


Durante a reunião com os moradores, o vereador informou que uma Audiência  foi marcada para o dia 29 de junho  na Vara Cível do Fórum de Justiça de Imperatriz para tratar sobre o assunto que vem tirando o sono das mais de trezentas famílias que residem no local. “Quero adiantar que o Governador Flávio Dino está ciente sobre o assunto e tem sensibilidade o suficiente para se engajar numa solução pacífica para o problema, também comunicamos o caso ao Secretário de Segurança Pública, Jeferson Portela, o Secretário de Regularização Fundiária, Daniel Sousa e a Comissão Estadual de Direitos Humanos”, destacou Adonilson acrescentando que o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira também deve se reunir com os moradores.

Adonilson destacou o apoio da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Imperatriz, do qual o vereador é membro. “Temos agora o importante apoio desta comissão que cumpre a obrigação e o dever de representá-los por que a Casa de Leis é para isso, estar a serviço do povo, dos interesses da comunidade”, frisou Adonilson.

O Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Eudes Feitosa (PTdoB) disse que primeiramente as famílias estão protegidas por Deus e depois receberão o acompanhamento  dos membros da Comissão que se comprometeram com a  luta pela terra travada no bairro. “A Comissão está mobilizada e   preparada a intervir no que for necessário para garantir que vocês continuem a ter um lugar para  morar”, complementou Eudes Feitosa
O Presidente da Associação dos  Moradores do Parque das Palmeiras II, Luís Pereira de Oliveira disse que reside há oito anos  no bairro  afirma que a luta e o direito à moradia é legítima. “Eu sei da necessidade das pessoas que estão aqui e do quanto dependem deste chão,  sair daqui seria uma grande injustiça e crueldade”, desabafou o representante das famílias.

Na reunião com os moradores estiveram presentes, além dos vereadores Adonilson Lima(PCdoB) e Eudes Feitosa (PTdoB), presidente da Comissão,  as vereadoras Caetana Frazão(PSDB), Terezinha Soares(PSDB) e o vereador Aurélio Gomes(PT). O vereador Fidélis Uchoa que faz parte da Comissão e tem dado apoio às famílias justificou a ausência por estar numa reunião com a comunidade do Imbiral.

 Adonilson encerrou a reunião  destacando que serão importantes na luta pela terra, o poder de mobilização das famílias e a organização. “As coisas mudaram e vamos sim lutar e acreditar na sensibilidade das autoridades  em buscar uma solução para o impasse”. 

 (Mozart Magalhães / Gabinete)



Postar um comentário