Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Horário de funcionamento de casas de shows e bares divergem as opiniões de promotores de shows e sociedade organizada.

Ao comentar a carta do Bispo local, o cantor Sertanejo Juliano Reis colocou mais lenha na fogueira sobre o debate da lei dos Bares, que deve ser votada até a próxima quarta-feira (09) pela câmara municipal de Imperatriz. 

O cantor publicou em rede social um comentário onde pede que a igreja limite-se a evangelizar e disse ainda que não disponibilizaria mais shows para os festejos quando convidado. O cantor questiona a carta aberta publicada pelo Bispo Diocesano Dom Gilberto Pastana, e diz que a lei não estenderia o horário de funcionamento de bares até às 4 da manhã, mas somente casas de show que estariam se adequando a lei municipal. 

comentário do sertanejo juliano Reis
Na carta publicada pelo Bispo Gilberto Pastana, denominada "AO POVO DE DEUS DA CIDADE DE IMPERATRIZ" (imagem abaixo), o líder da Igreja Católica pede que a população católica cobre do vereador a não aprovação da lei, e que a sociedade compareça em massa no dia da votação. O bispo justifica que a luta é pela preservação da vida e do sossego noturno. O líder da igreja relata ainda a preocupação com os jovens e a exposição às drogas lícitas e não licitas.

REPERCUSSÃO

O que acabou atiçando os ânimos e os mais diversos comentários em todas as redes sociais foi o teor do comentário do cantor Juliano Reis. Logo após a repercussão o cantor teria sido aconselhado a retirar o post, mas as redes já teriam sido tomadas pela avaliação daqueles que concordam e discordam, apesar dos interesses divergentes.

Carta do Bispo
(clique para ampliar)
Em conversa com o editor do blog, Juliano Reis disse que espera que a câmara altere a lei que limita o funcionamento das casas de shows devidamente adequadas de 02 para às 04 da manhã, e defende que bares, conveniências e restaurantes fechem às 02:00 horas. Sobre o comentário publicado na rede social, Juliano disse que "realmente foi uma expressão forte e que a intenção não foi causar tumulto, e sim, chamar atenção para a verdade, a forma abordada dentro da igreja não usando clareza, induz a pensarem que queremos o funcionamento de todo o comercio até as 04:00", esclareceu o sertanejo.

O QUE DIZ A ANTIGA E A NOVA LEI DOS BARES

A lei dos bares que está em vigor, trata todas as atividades noturnas sem distinção e limitam o horário do funcionamento dos bares, casas de shows e restaurantes, para até às 2 da manhã, apesar do não cumprimento. As manifestações favoráveis a manutenção do texto que trata sobre o horário, vem se aquecendo principalmente por causa da falta de isolamentos acústicos e adequações nas casas de shows, e acabam perturbando pelo volume do som produzido. No entanto, a saída encontrada na nova lei, e deve ser defendida pelo vereador e relator João Silva para conter o conflito, é adequação a nova realidade e necessidade da cidade, distinguindo entre casas de shows e bares, delimitando horário para cada ambiente de acordo com o tipo de atividade e adequação da estrutura física com isolamentos acústicos afim de limitar o som produzido e que seria o motivo das reclamações. 

O PAPEL SOCIAL DA CÂMARA

A bola agora está nas mãos do parlamento municipal, que deve votar a lei no próximo dia 09 de Setembro (quarta-feira). 

Os dois grupos interessados, dos artistas que defendem a distinção das atividades e a extensão do horário das casas de shows para às 4 da manhã, e do Comitê da cidadania, que defende o limite de 2 da manhã para o funcionamento de todos os ambientes, tendem a lotar as dependências (auditório) da câmara municipal.

A sessão será mais uma das mais quentes deste ano, e mais um desgaste ou sucesso que também deve promover ou desqualificar essa legislatura. 

Temas de repercussão e interesse social tem sido um dos pontos fortes dos debates travados na câmara, o que acaba pondo em meio ha um turbilhão de avaliações o comportamentos dos parlamentares.

Alguns parlamentares considerados próximos a igreja católica como o vereador Carlos Hermes e Aurélio do PT, ja tem demonstrado como deve votar.

Em meio ao incentivo social que se tornou necessário um debate e a regulação da lei por parte do legislativo. O certo é que a câmara é a instituição ideal para dirimir as divergências e ocasionar a convergência de interesses afim de trazer um resultado que satisfaça os profissionais que atuam no mercado de eventos, de bares e a sociedade que pede essa regulação e que entende que o horário não deve ser estendido.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:03


Após a denuncia divulgada nos meios de comunicação regional, sobre o atraso no salario de servidores e médicos do hospital de Ribamar Fiquene, agora é a vez do MP Ministério Publico apresentar denuncias contra o ex-presidente da Câmara de vereadores daquela cidade. 

Atualmente a cidade é governada pelo vice-prefeito, que ainda depende de uma liminar que o mantem no cargo.  O Tribunal decidiu que havia irregularidades na chapa que venceu as eleições, e por conta disso cassou o mandato do prefeito e do vice, mas um liminar vem mantendo o vice-prefeito no cargo, após a renuncia do titular. 

Veja a denuncia que envolve mais uma vez a desolada Ribamar Fiquene:

 O Ministério Público após diversas irregularidades na prestação de contas da Câmara Municipal de Ribamar Fiquene, no exercício financeiro de 2010, acionou o ex-presidente da Câmara, Genival Fonseca Pinheiro, por improbidade administrativa.

O Grupo de Promotores Itinerantes (GPI) a ingressar com uma Ação Civil Pública contra o ex-presidente da casa legislativa informou que os problemas foram apontados pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA).

No Relatório de Informação Técnica n° 21/2012, o TCE-MA aponta problemas com o processo licitatório para contratação de serviços de assessoria contábil e financeira em desacordo com a lei, irregularidades na licitação para aluguel de veículo e ausência de recolhimento de impostos, totalizando pouco mais de R$ 2 mil.

Também foi verificado que a remuneração dos servidores estava em desacordo com a Constituição Federal, além de não ter sido apresentada a tabela remuneratória em vigor em 2010. Outro ponto é que os gastos com folha de pagamento chegaram a 76,99% do orçamento, quando o limite legal é de 70%.

Cerca de R$ 26 mil foram empregados na contratação de serviços de pessoas físicas para realizar atividades inerentes ao funcionamento da Câmara Municipal. Os gastos têm características de despesa com pessoal e foram prestadas durante todo o exercício 2010.

Os subsídios dos vereadores também tinham irregularidades: além de estarem acima do limite constitucional, sua fixação foi feita por decreto legislativo, o que também é ilegal.

Na ação, o GPI pede a condenação de Genival Fonseca Pinheiro à perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos, pagamento de multa de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo prazo de dez anos.


Na esfera penal, o ex-presidente foi acionado por violar o artigo 90 da Lei de Licitações ("Frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo do procedimento licitatório, com o intuito de obter, para si ou para outrem, vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação"), cuja pena é de detenção de dois a quatro anos, além de multa; e o artigo 359-D do Código Penal Brasileiro ("Ordenar despesa não autorizada por lei"), com pena de reclusão de um a quatro anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00

Por Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba,

Julia Affonso e Mateus Coutinho


O procurador da República Deltan Dallagnol, que coordena a força-tarefa da Operação Lava Jato, disse nesta sexta-feira, 4, que o esquema de corrupção na Petrobrás envolvendo o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula) se refere a contratos específicos na estatal. Para o procurador, o caso evidencia "um esquema partidário de corrupção".

"Mensalão e petrolão são um só", decretou Deltan Dallagnol, ao divulgar denúncia contra Dirceu e mais 16 investigados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo a força-tarefa, o ex-ministro recebeu pelo menos R$ 11,8 milhões em propina da empreiteira Engevix por contratos firmados com a Petrobrás. "Os pagamentos a Dirceu eram uma espécie de retribuição reservada a ele pela indicação do diretor de Serviços", afirmou o procurador da República Robersson Pozzobon, em alusão ao engenheiro Renato Duque, apontado como elo do PT no esquema de corrupção na estatal petrolífera.

José Dirceu é acusado de receber valores "antes, durante e depois" de ser condenado e preso no Mensalão, escândalo que abalou o primeiro governo Lula (2003/2006).

Segundo a denúncia, os valores de propina pagos pela empreiteira via lobista Milton Pascowitch, foram divididos em duas partes: 50% para a "Casa" e 50% para o PT via Vaccari.

'Casa' era como a organização se referia à cota dos agentes públicos na divisão da propina - Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobrás, e Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia e braço direito de Duque.

A parte destinada a Dirceu vinha dessa cota e houve caso em que esse valor teve que ser incluído. Um exemplo foi o contrato da Engevix para as obras de Cacimbas da Petrobrás.

O criminalista Roberto Podval, que defende o ex-ministro José Dirceu, disse que vai aguardar intimação da Justiça Federal para apresentar seus argumentos. "O que posso dizer é que está comprovado que o Milton (Pascowitch, delator) enriqueceu às custas de Dirceu, usando o nome de Dirceu", disse Podval, que também representa o irmão e a filha de Dirceu.Ele disse que a defesa terá dez dias para entregar a resposta ao juiz Sérgio Moro. "No momento certo vamos à Justiça esclarecer tudo."

O advogado Luiz Flávio Borges D'Urso, que defende João Vaccari Neto, afirmou que o ex-tesoureiro do PT 'jamais arrecadou propinas'."Ainda não tivemos acesso à integra da denúncia, mas pelas notícias veiculadas verifica-se que, mais uma vez, temos uma denúncia baseada exclusivamente em delação premiada sem que haja qualquer prova a corroborar tal delação."D'Urso é taxativo. "O sr. Vaccari jamais recebeu qualquer doação ilegal. Todas as doações foram realizadas ao PT, depositadas na conta bancária e prestado contas às autoridades. Tudo absolutamente legal."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:08

Tribunal de SP decide que partido aplicou irregularmente dinheiro do Fundo Partidário e recebeu verba de origem não comprovada em 2010

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) desaprovou, por unanimidade, na sessão de quinta-feira, a prestação de contas do Diretório Estadual do PT referentes ao exercício financeiro de 2010. A corte condenou, por maioria de votos (quatro a três), o PT à suspensão da cota do Fundo Partidário por seis meses. O partido ainda terá que devolver R$ 632.626,69 aos cofres públicos.

O relator do processo, juiz Silmar Fernandes, destacou que as contas apresentaram "várias irregularidades, tais como aplicação irregular do Fundo Partidário, impossibilidade de identificação da origem dos recursos advindos de contribuição de filiados e destinação irregular de verba não devida e não contabilizada".

O TRE-SP determinou a devolução de 343.355,16 reais ao Tesouro, "em vista do recebimento de recursos de origem não identificada", e 289.271,53 reais relativos à aplicação irregular do Fundo Partidário. A decisão do TRE seguiu entendimento da Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo.

Entre os problemas identificados pela Secretaria de Controle Interno (SCI) do tribunal "estão a não comprovação de várias despesas realizadas naquele ano, bem como a não comprovação da fonte de receitas de campanha referentes ao pleito de 2010".

A desaprovação das contas piora a situação financeira do PT paulista. O partido deve atualmente cerca de 50 milhões de reais, dos quais 35 milhões de reais são correspondentes a dívidas da fracassada campanha do ex-ministro Alexandre Padilha (Saúde) ao governo estadual nas eleições do ano passado - em 2010, o candidato era o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil). O Diretório Nacional do partido proibiu todas as instâncias da legenda de receberem doações de empresas. Desde o final do ano passado a direção do PT em São Paulo renegocia dívidas e tenta prolongar prazos de pagamentos com fornecedores.

O presidente do diretório de São Paulo, Emídio de Souza, disse que o partido vai recorrer da decisão. "Tomamos conhecimento agora há pouco, mas vamos recorrer. A decisão se deu por razões puramente formais", afirmou o petista.

(Com Estadão Conteúdo)


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04



Um dos mais belos cartão portais de Imperatriz, se não, o melhor. Mas é uma pena o que vem ocorrendo com a praça  Mary de Pinho (recém inaugurada) e já vem sendo denunciado por parte daqueles que veêm com bons olhos um reduto que deveria fazer parte do lazer da família imperatrizense, mas que vem sendo tomado dia pós dia, por marginais que escolheram a bela paisagem e o ar fresco, para abusar do uso e venda de drogas. 

Observador da ocupação deste poder que envergonha a sociedade e deveria envergonhar também o ESTADO, aquele que possui a obrigação de resguardar os direitos fundamentais no que diz respeito a segurança, então,  o estudante de Direito, André Mourão, relata em poucas palavras em um texto publicado na rede social, o que infelizmente o sistema de segurança não consegue enxergar. 


QUEM VENCERÁ, o Estado ou Poder Paralelo?


Recém inaugurada a praça Meyre de Pinho foi recebida com bastante entusiasmo pela população. Porém, ultimamente tem sido frequentada por inóspitos que utilizam o espaço público para consumir drogas, traficar, assaltar, digladiar contra grupos rivais, depredar o patimonio público e conspirar a favor da criminalidade. Famílias e pessoas de bem pari passu estão deixando de frequentar o local, haja vista que "está tudo dominado" . Ja que uma cidade com quase 300 mil hab. não conta com uma Guarda Civil Municipal afim de proteger o patrimônio público, fica aqui o apelo dos cidadãos para que nossos impostos façam valer, e que o caos em detrimento a ordem e o bem estar não seja instalado neste espaço público. 

Que este simplório texto chegue aos ouvidos das autoridades.
Que os inóspitos possam ressocializar-se

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:52

Em Audiência Pública que discutiu o direito à moradia realizada na Câmara Municipal de Imperatriz, o vereador professor Adonilson fez um encaminhamento ao Secretário de Regularização Fundiária do município, Daniel Sousa. 

Adonilson destacou a situação das famílias que ocupam a área do bairro Bom Jesus, no Setor Universitário, pertencente ao município de Imperatriz. O vereador propôs que parte da área seja destinada as mais de oitocentas famílias que desejam os lotes para fins de moradia. A maior parte da área de 57 hectares seria utilizada ao objetivo anunciado pela prefeitura de parceria com o Governo Federal para a construção de casas populares. “Assim estaríamos atendendo aos dois objetivos que têm como fim comum o bem estar social da comunidade”, frisou o vereador

O vereador que propôs a realização da Audiência Pública elogiou a atuação do Secretário no acompanhamento às soluções dos conflitos e litígios urbanos na Vila Zenira, Parque das Palmeiras II e Vila Palmares. “Reconhecemos a atuação do secretário na entrega de mais de sete mil títulos de regularização fundiária às famílias de 18 bairros de Imperatriz e na mediação dos conflitos urbanos”, disse o vereador.

Para uma galeria lotada de famílias que moram em áreas reivindicadas para o fim de moradia em Imperatriz, o vereador Adonilson fez um relato histórico da luta pela terra e enfatizou a responsabilidade que possui de “jamais se desvincular daquilo que é perfil e essência de sua história”, ao se referir ao apoio sem restrição aos que buscam o “exercício da dignidade esculpido na constituição da república”, argumentou Adonilson.

O vereador ao fazer a retrospectiva disse que a história tem sido malvada desde o início da colonização pelos brancos europeus. “Desde este tempo temos o registro dos símbolos de poder e opressão no massacre dos índios, nos 9 milhões de seres humanos escravizados e no processo discriminador que se apropria do suor do povo”, argumentou Adonilson acrescentando que o Maranhão possui o maior índice de pessoas sem teto e na extrema pobreza. “Tudo isto fruto de uma opressão social, de muitas mazelas e de muitos que lutaram contra as injustiças e tombaram a exemplo de Padre Josimo assassinado há 30 anos na avenida Dorgival Pinheiro de Sousa”.


O vereador professor Adonilson citou a triste estatística de o Maranhão ser o estado com o maior número de mortes de trabalhadores rurais. “Isso por que os que se dizem donos de terras forjam documentos e são responsáveis pelas grilagens que retiram a dignidade das pessoas e o direito legítimo assegurado na constituição”.

assessoria

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00


Rosangela Curado -  Clayton Noleto e Ildon Marques, expectativa para a mudança de cenário nas  próximas pesquisas
O mês de setembro será decisivo para demonstrar aos especuladores politicos como o cenário pode ficar para as eleições municipais do ano que vem, porém, isso não quer dizer simplesmente, que, por estar no partido A ou B, o candidato estará credenciado à disputa eleitoral. O credenciamento, resume-se, ao que as pesquisas devem demostrar após a montagem desse novo cenário, com isso, essa avaliação após o ultimo mês de filiação - no qual obedece o prazo de um ano anos da eleição de outubro do ano que vem -, deve retratar principalmente as manifestações dos últimos dias, como o anuncio da pré-candidatura do Secretário de Infraestrutura Clayton Noleto (PC do B), a ocupação da ex-sub secretária de Saúde, Rosângela Curado (PDT), no cargo de Deputada Federal e um dos mais fortes concorrentes ao pleito, o empresário e ex-prefeito Ildon Marques (PMN). A indecisão ainda do PSDB deve colocar pelo menos dois nomes na pesquisa espontânea, mas que não deve representar exatamente o desejo do líder tucano Sebastião Madeira.

As incursões de Curado demonstram que dificilmente ela não concorrerá ao
Daniel Sousa foi anunciado
como pré-candidato na convenção tucana 
pleito, a saída do governo para ocupar o mandato, em mais uma grande articulação de Weverton Rocha, demonstra que o parlamentar estar mesmo disposto a construir um cenário onde o PDT possa sair mais forte. Na ultima convenção, pelo menos 16 prefeito filiaram ao partido, e essa disposição favorece Curado.


Essas primeiras pesquisas ainda devem trazer o nome do Deputado Marco Aurélio (PC do B), mesmo com a decisão de não concorrer ao pleito, mas simplesmente apoiar o candidato comunista Clayton Noleto, o que não quer dizer que ele tenha tirado da cabeça a hipotese de participar. Marco tem passeado nos bastidores especulando a candidatura do partido e ouvido palavras motivacionais. Se o parlamentar não concorrer a eleição do ano que vem, poderá ser a primeira vez em quase 15 anos.

Apesar do cenário que se apresenta parecer definido, é possível que novos nomes venham se manifestar até o ultimo prazo para as novas filiações, o que não descarta que esses desejos venham aflorar depois do carnaval de 2016.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:12

Noticias o Minuto

O relator da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o Estatuto da Família, deputado Diego Garcia (PHS-PR), apresentou nesta quarta, 2, seu relatório no qual estabelece como conceito básico de família "a união de um homem e de uma mulher, por meio de casamento ou de união estável, e a comunidade formada por qualquer dos pais e seus filhos". Exclui-se, portanto, o conceito de que uma família possa ser formada por pais homossexuais.

Segundo Garcia, o texto está "alinhado aos preceitos constitucionais e valores morais e éticos de nossa sociedade, com o fim de garantir direitos e o desenvolvimento de políticas públicas para a valorização da família". O documento também cria os "Conselhos da Família", que serão órgãos responsáveis pela execução de políticas públicas referentes aos direitos da família. Após a leitura do texto, o relator foi aplaudido na comissão, formada majoritariamente por parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica.

O relatório diz que "nem toda associação humana é base da sociedade e nem toda relação fará jus à especial proteção, ainda que toda comunidade, se não contrária ao bem comum ou à lei, deva ser respeitada e faça jus à tutela geral do Estado".

No texto, ele defende a competência do Legislativo para legislar sobre o assunto. "Trata-se de competência do Congresso Nacional regulamentar, para maior eficácia, a especial proteção constitucionalmente garantida à família. O estatuto vem para colocar a família, base da sociedade, credora de especial proteção, no plano das políticas públicas de modo sistemático e organizado, como até então não se fizera. Nada impede que os cidadãos, mediante seus representantes políticos, advoguem pela inclusão de novos benefícios a outras categorias de relacionamento, mediante argumentos que possam harmonizar-se à razão pública", afirma o relator.

O deputado até chega a abordar as uniões homoafetivas, mas desvinculando-as do conceito de família. Para tanto, ele cria uma nova denominação, batizada de "parceria vital", que seria o "enlace entre duas pessoas". Essa parceria não constituiria uma família e não teria conexão com a procriação. Serviria apenas para garantir direitos previdenciários.

Para ele, porém, o texto não reforça a homofobia. "O projeto de lei não exclui ninguém, ele valoriza a família, base da sociedade, e cria algo inovador, porque, desde 1988, o Congresso Nacional vinha se calando, se omitindo a respeito da família. E hoje estamos dando um grande avanço com essa discussão", disse.

A proposta é de autoria do deputado Anderson Ferreira (PR-PE) e tramita na Casa desde 2013. Neste ano, porém, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu criar uma comissão especial para tratar do assunto, o que, na prática, faz acelerar sua tramitação.

Após a apresentação, a deputada Erika Kokay (PT-DF) classificou seu teor como "homofóbico". "O parecer é uma construção de profunda homofobia, de falta de sensibilidade. É uma tentativa desesperada do segmento fundamentalista de construir uma peça para se contrapor ao Supremo Tribunal Federal", afirmou a deputada. Ela se referia à decisão do STF que em maio de 2011 reconheceu a constitucionalidade da união homoafetiva.

Como foi aberto prazo regimental de cinco sessões para a apresentação de emendas, a petista disse que pode apresentar um voto em separado ou tentar levar o tema para o plenário da Câmara, e não da comissão especial, decidir. "É um retrocesso e talvez nem seja passível de ser emendado. Vamos utilizar todos os instrumentos legislativos possíveis para que possamos impedir a institucionalização da homofobia através deste projeto e o retrocesso em direitos de vários segmentos da sociedade", declarou.

Segundo ela, o texto é um absurdo. "Não dá para menosprezar o absurdo. Muitas vezes, o absurdo é tão nítido, é tão concreto, que a tendência é que você possa menosprezá-lo. Não dá para menosprezar o absurdo porque o absurdo, tem razão Nelson Rodrigues, está literalmente perdendo a modéstia. Este parecer é uma prova inconteste disso". Com informações do Estadão Conteúdo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

O prefeito Sebastião Madeira revogou ontem a Portaria n° 371/2015, que autorizava o funcionamento de casas noturnas (boates) até as quatro da manhã em Imperatriz.

De acordo com a Portaria n° 414/2015, o prefeito ressalta que “atende recomendação apresentada pelo Ministério Público do Maranhão”, bem como aguarda a tramitação e votação de Projeto de Lei que dispõe sobre o horário de funcionamento de bares e casas noturnas, em substituição à Lei n° 1.110/2014.

“Revogo a Portaria 371/2015, que passa a vigorar a partir da publicação em diário oficial”, explica.

Madeira justifica que “o melhor era revogar a Portaria, e esperar a discussão e votação do Projeto de Lei, na Câmara Municipal, que deverá encontrar um meio termo que satisfação tanto os que vivem da noite, quanto os que pugnam pela aditivação que horário se estenda até 2 da manhã para os bares em Imperatriz”.

Ele considera o assunto polêmico, mas que deve ser regulamentado após votação de Projeto de Lei na Câmara Municipal. O tema mobilizou a sociedade civil organizada, os trabalhadores e empresários da noite.

Depois de várias ocorrências de perturbação do sossego público em frente à Praça da Cultura, no Centro, inclusive de um assassinato, o assunto eclodiu o movimento recente que reivindica a adequação da legislação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

FAMÍLIA, MISSÃO DE AMOR

por Holden, em 03.09.15
Dom Fernando Arêas Rifan*

Teve início, com o dia dos pais, a Semana Nacional da Família, de 9 a 15 de agosto. O tema central deste ano é “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva”. “A temática família perpassa o ano todo, sendo uma reflexão transversal de toda ação evangelizadora da Igreja. A escolha de uma semana especial sobre a família é justamente para a reflexão não ficar apenas no âmbito eclesial, mas se trata de uma oportunidade de oferecer também à sociedade o debate referente aos desafios da família”... “A Semana Nacional da Família é um evento que vem crescendo a cada ano. Ela acontece num contexto importante de agosto, mês vocacional. É um mês que faz referência às diferentes vocações como a vida consagrada, dos pais, religiosos” explica o Bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão para a Vida e a Família da CNBB, Dom João Bosco Barbosa.

“A família é a base da sociedade e o lugar onde as pessoas aprendem pela primeira vez os valores que os guiarão durante toda a vida”, dizia São João Paulo II. O Papa Bento XVI, no Encontro Mundial das Famílias, em Valência, Espanha, afirmou que “esta é uma instituição insubstituível segundo os planos de Deus e cujo valor fundamental a Igreja não pode deixar de anunciar e promover, para que seja vivido sempre com sentido de responsabilidade e alegria”.

Naquele memorável encontro mundial das famílias, refletiu-se no tema “a transmissão da Fé na família”. “Nenhum homem se deu o ser a si mesmo nem adquiriu sozinho os conhecimentos elementares da vida. Todos recebemos de outros a vida e as verdades básicas para ela, e estamos chamados a alcançar a perfeição em relação e comunhão amorosa com os demais. A família, fundada no matrimônio indissolúvel entre um homem e uma mulher, expressa esta dimensão relacional, filial e comunitária, e é o âmbito no qual o homem pode nascer com dignidade, crescer e desenvolver-se de maneira integral”. E o Papa emérito corroborava seu ensinamento com os exemplos bíblicos de Ester e de São Paulo: “Ester confessa: ‘No seio da família, ouvi desde criança, Senhor, que escolheste Israel entre todos os povos’ (4, 16). Paulo segue a tradição dos seus antepassados judeus prestando culto a Deus com consciência pura. Louva a fé sincera de Timóteo e recorda-lhe: ‘a tua fé, que se encontrava já na tua avó, Loide, e na tua mãe Eunice e que, estou seguro, se encontra também em ti’ (2 Tm 1, 5). Nestes testemunhos bíblicos a família compreende não só pais e filhos, mas também avós e antepassados. Assim, a família se nos apresenta como uma comunidade de gerações e garantia de um patrimônio de tradições”.

E o Papa Francisco nos recorda o quanto “é importante que os pais cultivem as práticas comuns de fé na família, que acompanhem o amadurecimento da fé dos filhos” (Carta Enc. Lumen Fidei, 53). E nos ensinou a rezar assim: “Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração, escolas autênticas do Evangelho e pequenas Igrejas domésticas”.

*Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney

http://domfernandorifan.blogspot.com.br/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45


Imperatriz - A audiência pública, solicitada pelo vereador, professor Adonilson Lima, (PCdoB), discutirá, nesta quinta-feira, (03), a partir das 9 horas, na Câmara Municipal, a regularização fundiária, latifúndios urbanos e a luta pela terra em Imperatriz. 

O vereador explicou que o direito à moradia e as condições necessárias para que milhares de famílias atinjam este objetivo deve ser amplamente discutido. “Por isto solicitamos à Câmara municipal o espaço para trazer este tema e envolver as entidades de defesa da luta pela terra, os poderes públicos e as sociedade nesta discussão de profunda importância social”, declarou Adonilson.

Em Imperatriz, pelo menos, três grandes áreas são alvos de conflitos, entre supostos donos e famílias, que lutam para garantir o direito à moradia e à dignidade. 

A Vila Zenira é uma das áreas mais antigas em litígio. Uma construtora reivindica a posse dos lotes em desfavor das famílias que ocupam o local. “Estas tentativas de grilagem deixam as famílias às margens das políticas públicas enquanto o problema se arrasta por longos anos na justiça”, frisou o vereador Adonilson, acrescentando que acompanha há anos o drama dos moradores da Vila Zenira e vem intermediando melhorias para a comunidade junto ao poder público.


A outra área em questão está localizada no Parque das Palmeiras II, onde as famílias que residem há muito tempo, foram comunicadas oficialmente por um Mandado de Reintegração de Posse contestado pela Associação que representa os moradores. “Solicitei que a Comissão de Direitos Humanos da Câmara acompanhasse o caso e evitasse um conflito entre as famílias e a polícia para o cumprimento do Mandado de Reintegração de Posse”, disse o vereador acrescentando que colocou à disposição das famílias a assessoria jurídica do gabinete.

No bairro Bom Jesus, no setor universitário, Adonilson acompanha o drama das mais de 800 famílias que reivindicam 56 hectares para fins de moradia numa área de propriedade do poder público. Os moradores denunciam que foram ameaçados para deixar o local. 


De acordo com o vereador a luta por moradia é um direito legítimo e assegurado na constituição. “Não são os meios truculentos que vão impedir a conquista de famílias que apenas reivindicam um lote para fixar residência”, ressaltou o vereador. “A minha atuação parlamentar, a minha trajetória de vida se confunde com a luta destas famílias pela terra, sempre defendi os movimentos legítimos que buscam o interesse comum e o resgate da dignidade para os que estão marginalizados por falta de políticas públicas eficientes”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:38

Pág. 4/4





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D