26 outubro 2015

Convenção dos pré...


Muitos discursos marcaram o encontro do PC do B em Imperatriz. Uns mais ou outros menos cautelosos, poucas ou nenhuma mensagem, desculpas, tropeços e o velho discurso histórico registrou a retórica do encontro.

O governo, através do secretário Marcio Jerry, tenta não provocar os ânimos dos pretensos que norteiam e almejam ter o carimbo do governo, e tentou discursar sobre unidade em meio a grandes divergências lógicas. O Deputado Marco Aurélio continua  sem encontrar a oportunidade que viria através de alguém, não dele, de o lançar como o queridinho, mas por outro lado ainda resiste sobre a preocupação e medo do carimbo histórico de não ter terminado nenhum mandato. 

Rosângela Curado resiste entre os dois poderes, Municipal e Estadual - Madeira e Flávio Dino, e assiste o protelar da decisão de ambos para além da paciência da militância e os questionamentos, afinal, Madeira indicará o vice de Rosângela ou Flávio Dino indicaria seu candidato em Imperatriz? Esses, são apenas duas de muitas perguntas.

Esmeradhson resiste pontuando nas pesquisas mas sem nenhuma confiança, aparente, dentro do próprio partido. E Daniel Sousa, que ouviu o comentário maldoso mas ao mesmo tempo endereçado, incluído em um breve aceno do prefeito Madeira para a plateia, ao corrigir a delimitação de MJ à mesa de honra, Madeira, no entanto, deixou claro que o próximo prefeito de Imperatriz pode estar além das intenções do governo. 

Assim a caravana segue provavelmente até julho do ano que vem, quando um olhar mais claro sobre esse cenário ressurgirá.
Postar um comentário