20 novembro 2015

Vereadores aliados da vampiragem temem segunda etapa da operação da PF

     
A bomba que estourou na cidade de Coroatá, após a descoberta pela Policia Federal, do financiamento de campanha feito com recursos surrupiados da saúde do Maranhão, para a maioria dos vereadores eleitos daquela cidade, agora também assustam uma boa parte da bancada de vereadores de Imperatriz. Estima-se que pelo menos nove parlamentares que teriam apoiado a bancada da 'vampiragem' na ultima campanha estadual, teriam recebido ajuda de campanha que podem ter vindo da mesma fonte que culminou com a prisão de vários envolvidos em São Luis e Imperatriz.


       Após a prisão, alguns jornalistas, médicos e até vereadores, teriam desaparecido de forma inexplicável, voltando à ativa somente após o fim da primeira etapa da operação “Sermão dos peixes.” Uma clinica investigada na operação teria fechado as portas na sexta-feira, surpreendentemente, apenas 2 dias antes da PF deflagrar a operação e prender um dos proprietários.

     Da cidade de Imperatriz, ainda permanecem detidos preventivamente na carceragem da Policia Federal, o medico Dr. Sansão (ex-diretor do HR), o bioquimico Charles Miranda (ex-diretor da Bem Viver) e o médico pecuarista Dr. Cloves, proprietário da empresa de médicos que presta serviços em Imperatriz.

Com a proximidade das relações politicas com os 'vampiros da saúde' é provável que alguns parlamentares passem mais dias sem dormir, principalmente com o decorrer das investigações que deve, ao certo, culminar com a segunda fase da operação.

Esta operação  'Sermão dos Peixes', da Polícia Federal, foi realizada em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF), e resultou na prisão de 13 pessoas.




Postar um comentário