28 março 2016

Modo "stand by" de Flávio e Madeira leva PSB a avançar sobre partidos da base...

Ildon Marques e o Senador Roberto Rocha e a nova socialista vereadora Caetana
Existe uma estratégia do PSB, desde a filiação do ex-prefeito Ildon Marques, de aproximar-se dos partidos da base de apoio do governador. Isso se deve ao fato dos partidos aliados se considerarem parte do propósito da coalizão que elegeu o governador Flavio Dino (PC do B).

O PSB, liderado pelo Senador Roberto Rocha, vem marcando espaço considerável nas inserções políticas na região tocantina, mesmo em que algumas sejam consideradas 'meio atravessada', como considerou alguns analistas políticas na proposta de filiação e depois a concretização da ida do ex-prefeito Ildon ao PSB, no entanto, o próprio pragmatismo adotado por todos os partidos nas eleições anteriores, deixam os discursos limitados ao próprios discursos.

A aproximação do PSB com o PPS, com o Senador RR e o primeiro suplente Paulo Matos, presidente Diretório Maranhense do PPS, que despacham praticamente juntos no gabinete em Brasília, faz aumentar a aderência dessa convergência partidária ao projeto municipal e com o interesse de ambos os partidos que se mostram convergentes também no projeto nacional, o que acaba norteando, ultimamente, as decisões e alianças municipais.

A manobra do Senador é a primeira e mais ousada dentre as lideranças políticas com forte influencia sobre Imperatriz, que seria o PC do B do governador Flavio Dino e o próprio prefeito Madeira (PSDB) que limitam-se a observar as ousadas 'mexidas nas pedras' por parte do Senador Maranhense


Postar um comentário