22 março 2016

Salve-se!

Há uma expectativa dos pré-candidatos a prefeito sob duas hipóteses: A primeira é sobre quem erra menos ou mais, na corrida pré eleitoral, a segunda, menos aguda no  processo municipal, mais acentuada no âmbito Estadual e bombástica a nível Nacional, é, naturalmente aguardada por todos, sejam oposição ou situação, é saber quando vai terminar o governo Dilma. 

Os acontecimentos podem determinar se o governo lança ou não candidato em Imperatriz, se Sebastião Madeira lança ou não candidato a sucessão, e prospecta, quem cresce e quem diminui nos próximos cenários vindouros. 

O PSB pode até encabeçar uma chapa, mas em outro Estado onde o PSDB não tenha suas razões para não arriscar tanto. Acreditar que pode ocorrer uma aliança Ildon e Madeira é acreditar na ressurreição de Campos. (mas falaram que sim na noite passada, eu insisto; é improvável, não impossível)

Porém, a medida que a Dilma cai, aliados tentam segurar na alça do cachão nesta marcha fúnebre... Se já não bastasse um caindo, imaginamos o barco que transportava Jonas [o da bíblia] se ele não tivesse sido jogado ao mar... 






Postar um comentário