22 junho 2016

José Carlos: “Sou contra o fechamento do Viva Cidadão da rua Godofredo Viana”

Imperatriz – A decisão do governo estadual em transferir a unidade do Viva Cidadão, localizado na rua Godofredo Viana, no Centro, para o 1º piso do Imperial Shopping, no Jardim São Luís, tem provocado a insatisfação de servidores, da comunidade e de lojistas daquela área comercial.
O vereador-presidente José Carlos Soares Barros (PV) observou que “praticamente todos os países do mundo estão revitalizando os setores comerciais e recorda a grande movimentação quando existiam as lojas Pernambucanas, Mara Confecções e o Canequinho”.
“Não é justo retirar o Viva Cidadão da rua Godofredo Viana, pois justo seria incrementá-lo ou até mesmo expandi-lo”, defendeu ele, ao manifestar a revolta da classe empresarial que será a maior prejudicada com a transferência do Viva Cidadão para o Imperial Shopping.
José Carlos Soares diz que a revolta é geral, inclusive da classe trabalhadora que será prejudicada com a drástica redução de clientes após a retirada do Viva Cidadão da rua Godofredo Viana. Para ele, a pessoa que decidiu fazer essa mudança não ouviu a população de Imperatriz e muito menos consultou o governador Flávio Dino.
“Eu não posso acreditar que um governo popular –e que luta por melhoria de qualidade de vida do povo— querer fechar essa unidade que ajuda a fortalecer o setor comercial da área central de nossa cidade, pois existe uma queixa generalizada da população”, frisa ele, que solicitou apoio aos parlamentares da base aliada do governador para que intercedam pela permanência da unidade do Viva Cidadão da rua Godofredo Viana.
O vereador-presidente classificou como inaceitável essa atitude de transferir o Viva Cidadão e advertiu que o governador sofrerá um grande prejuízo eleitoral, bem como afetará diretamente o setor comercial situado próximo a Praça Fátima, no Centro. “Se eu fosse dono do Imperial Shopping não cobraria um centavo de aluguel do Governo do Estado, pois daria gratuitamente esse espaço e faria apenas a cobrança do estacionamento dos veículos [carros e motos]”, citou.
Estacionamento – Ele disse ainda que o cidadão que se dirigir ao novo Viva Cidadão, previsto para ser inaugurado no próximo dia 11 de julho, no Imperial Shopping, terá que pagar pelo estacionamento. “A população já não aguenta mais pagar tanta taxa e impostos, embora o valor seja reduzido para quem utilizar o serviço do Viva Cidadão”, argumentou.
Gil Carvalho
Postar um comentário