22 outubro 2016

Uma bomba de proporção Republicana

A bomba acionada no congresso após a prisão de Eduardo Cunha (PMDB), ex-presidente da Camara dos Deputados, por conta da Operação Lava Jato, que investiga desvios de recursos e propina, parece ter precedentes muito maiores que o previsto. As prisões de agentes do Congresso também norteiam a PF a evitar e punir culpados que sondam as mais diferentes formas de bloquear a operação Lava Jato. 

Por enquanto, quase toda a sociedade aplaude as operações que tiram a limpo a alta esfera da politica brasileira, com exceção dos petistas e aliados que ainda choram sob a faixa da ex-presidente Dilma. 


Postar um comentário