21 novembro 2016

Assis desiste de aumento e anuncia redução de 5 Secretarias. Economia pode chegar a 1 milhão aos cofres públicos.


Quem acreditou que o prefeito eleito de Imperatriz, Assis Ramos (PMDB), iria insistir no pedido de aumento, errou em cheio. Apesar do pedido ser constitucional e ainda ser uma proposta remetida a câmara por todos os prefeitos a cada final de mandato, Assis preferiu se abster do aumento e ainda reduzir o governo em 5 Secretarias, isso para demonstrar que a austeridade e a boa gestão é a base do novo governo. 

Em nota, Assis justificou que apenas iria equiparar o salário com o que ele já ganhava como delegado.A repercursão desnecessária criada em torno do caso deixou claro que a medida apesar de ser legal não foi bem vista, fazendo com que Assis reduzissem ainda mais o peso do herário e anunciando a redução de 5 Secretarias.

A oposição que criou todo o celeuma sobre um aumento salárial do prefeito agora pode ter deixado o novo prefeito muito maior do que quando pediu o aumento.

Veja as razões que cercam a justificativa do novo prefeito:

Assis Ramos abre mão do salário de Prefeito propõe reposição abaixo da inflação para 1º escalão diminuição de secretarias e redução drástica de prédios alugados.

 De uma só vez o prefeito eleito anuncia mudanças que já no início da nova gestão trarão uma economia de mais de 1 milhão de reais aos cofres de Imperatriz

O prefeito eleito Assis Ramos (PMDB) decidiu nesta segunda-feira (21) abrir mão do salário de prefeito, proposto para R$ 23 mil [2017-2020] e reposição abaixo da inflação para o primeiro escalão de governo da Prefeitura de Imperatriz. Assis é delegado da Polícia Civil do Estado do Maranhão.

O reajuste está previsto na Constituição Federal e na Lei Orgânica do Município, que condicionam, respectivamente, os vencimentos dos agentes públicos. Há quatro anos os salários não têm reajuste e isso é sempre feito ao fim de uma gestão e início de outra, mas por ser um momento frágil em que se encontra o país, ponderou sobre o assunto. 

Assis e sua equipe concluíram que a recomposição salarial, mesmo sendo constitucional deve ficar abaixo do índice da inflação pela situação da economia brasileira e principalmente as finanças publicas que se encontram  fragilizadas. O prefeito eleito também planeja a redução da quantidade de secretarias municipais de 21 para 16.

Ao extinguir cinco secretarias municipais, Assis Ramos estima uma economia de mais de R$ 1 milhão aos cofres da Prefeitura de Imperatriz e entende que o que causa o mal para país não é o salário dos políticos, mas a corrupção que acontece em vários níveis do legislativo e executivo. 

Assis Ramos esclarece que resolveu optar pelo salário de delegado da Polícia Civil do Maranhão - vencimento que ultrapassa os R$ 22 mil, sendo que, atualmente o salário de prefeito é de R$ 18 mil - para mostrar à população do município que nunca teve objetivo salarial, mas o de fazer o melhor pelo município, proposta essa que foi apresentada quando resolveu sair candidato a prefeito de Imperatriz e ressalta o interesse de trabalhar assiduamente para melhorar de maneira significativa a qualidade de vida da população da segunda maior cidade do Maranhão. 

Assessoria
Postar um comentário