10 abril 2017

Em Grajaú, paciente morre por falta de aparelho que custa 5 mil reais

IMAGEM MOSTRA EMPRESA TERCEIRIZADA REALIZANDO TRANSFERÊNCIA DE PACIENTE DO HGG
Mesmo com uma vasta experiencia de ter administrado a cidade de Grajaú-Ma por 3 oportunidades, o prefeito Mercial Arruda (PMDB) ainda 'perrenga' a gestão municipal pós 100 dias de governo.

Denuncias confirmam que as ambulâncias do SAMU não estariam realizando transferências de pacientes que necessitam de serviços de saúde mais avançados em outras cidades de saúde por falta do "respirador".

O blog apurou que a paciente Joaquina Martins de Sousa aguardou durante 3 dias a transferência do Hospital Geral de Grajaú para Imperatriz, sem ser avisada que nem tão cedo a viatura poderia realizar o procedimento por falta do equipamento que custa apenas 5 mil reais. 

Cansada de aguardar, a família resolveu intervir e contratou uma ambulância da empresa ALÍCIA para a transferência, mas após aguardar tanto tempo a paciente não resistiu e veio a falecer apenas 20 quilômetros após sair do Hospital. 

Os pacientes que necessitam de transferência estariam recebendo alta, foi o mesmo que ocorreu com dona Joaquina após procurar o HGG por duas vezes.

Segundo informações de familiares, este é o segundo paciente que vem a óbito por falta de um serviços avançado. 

Segundo o Secretário Municipal de Saúde de Grajaú, Dr. Julio Cesar, a prefeitura já abriu o processo de licitação para comprar o equipamento e que aguarda apenas finalizar o processo. Segundo ele, o ex-prefeito teria entregue o SAMU com as viaturas todas paradas e sucateadas. Apesar disso, o médico diz que hoje dispõe de 3 viaturas, sendo uma nova, adquirida pela nova gestão e que em poucos dias o "respirador" estará instalado na viatura do SAMU.

Apesar da informação do secretário, procuramos o setor de licitação da prefeitura que disse não haver prazo para resolver a questão. Vale lembrar que a compra no valor inferior a 7 mil reais pode ser realizada sem a devida burocracia.

Postar um comentário