18 maio 2017

Prefeitura de João Lisboa promove semana de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes


Por Willame Ferraz

Na ultima terça-feira (16) a prefeitura de João Lisboa, por meio da Secretaria de Assistência Social e parceria com os Conselhos Tutelar, CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e a Promotoria da Infância, deu início a Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual Contra a Criança e o Adolescente. 

No período da tarde, foram distribuíram folhetos informativos no povoado Bom Lugar com dicas de como as pessoas devem proceder em caso de suspeita de abuso infantil. Com o tema “Quem não denuncia também violenta”, a campanha tem o objetivo de estimular as pessoas a não ignorarem o problema e denunciarem casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

A secretária acompanhou a distribuição do material e lembrou que a maioria dos crimes contra crianças e adolescentes ocorre dentro da própria residência. Secretária Edna Maria e funcionários da assistencial social em Bom Lugar “Esta é uma campanha preventiva, pois sabemos que 80% da violência contra as crianças e adolescentes acontecem dentro de casa. "Estamos alertando os cidadãos para, caso eles percebam algum tipo de abuso em casa ou prédios vizinhos, eles possam denunciar esses maus tratos”. 

A Secretaria de Assistência Social também farão campanhas e palestras de conscientização nas escolas do município, onde se concentra o maior numero de crianças e adolescentes. 

 Para o prefeito Jairo Madeira é necessário e muito importante também, que os pais de crianças e adolescentes participem de atividades nas escolas e busque informações nos órgãos relacionados, dessa forma se transformarão em grandes aliados no combate à violência sexual contra a criança e o adolescente. “Crianças e adolescentes não estão preparados física, cognitiva, emocional ou socialmente para enfrentar uma situação de violência sexual” observou Jairo Madeira. 

 Os casos de abuso sexual estão presentes em 85% do total de denúncias de violência sexual. Este crime ocorre quando o agressor, por meio da força física, ameaça ou seduz, usa crianças ou adolescentes para a própria satisfação sexual. No dia 18/05, dia “D” da campanha, a Secretaria de Assistência Social, juntamente com funcionários, Agentes de Saúde, Educadores e Voluntários farão um Pit Stop, com panfletagem, na Praça 22 de Dezembro, no centro da cidade, a partir das 7h30. Ainda de acordo com a secretária Edna Maria, a campanha se estenderá até o dia 31/05, com palestra final, na Escola Municipal Joana Menezes.
Postar um comentário