15 maio 2017

Presidente da Câmara de Grajaú tripudia recomendação do Ministério Público e mantem nepotismo


A Câmara de vereadores de Grajaú vem mantendo os servidores enquadrados pelo crime de nepotismo, mesmo após a recomendação N°019/2017 do Ministério Público para que todos os parentes de vereadores fossem demitidos.

O Promotor de Justiça de Grajaú, Weskley Pereira de Moraes, havia expedido recomendação para que o presidente da câmara de Grajaú, vereador Neto Carvalho (PMDB), exonerasse todos os ocupantes de cargos comissionados que se enquadram no caso de nepotismo até o dia 10 de fevereiro deste ano, no entanto, a recomendação venceu a mais de 90 dias e até hoje os mesmos funcionários ainda ocupam os cargos na câmara, inclusive a recepcionista que é esposa de um vereador. 

O promotor observa que tal prática viola a disposição constitucional, além de configurar ato de Improbidade Administrativa, mesmo diante de toda essa possibilidade, Neto Carvalho tripudia o Ministério Público e não cumpre a recomendação.

Pelo menos 3 (dois) servidores se enquadram no caso de nepotismo ou nepotismo cruzado. A recepcionista, esposa do Vereador Edilson do Posto (PC do b) e dois sobrinhos do presidente Neto Carvalho, sendo um deles nomeado para Controlador de Gastos

Postar um comentário