06 agosto 2017

Drag queen maranhense vira manchete especial na 'Folha de São Paulo'

Título original: 
Como um garoto que cresceu sofrendo bullying no MA se tornou Pabllo Vittar

SIDNEY GONÇALVES DO CARMO

DE SÃO PAULO/Folha de são paulo


Phabullo Rodrigues da Silva, 22, conhecido como Pabllo Vittar, descreve-se como "fluido de gênero": "Sou drag queen só quando tem que ser. É igual a chapéu: coloco e tiro na hora em que preciso. Não sou drag 24 horas. Eu amo ser Pabllo desmontado e sair de camisa e boné na rua."

Mas é na personificação da drag queen Pabllo Vittar que ela tem chamado a atenção do público, da crítica e de artistas. Suas músicas dançantes figuram no topo das paradas de streaming, como Deezer e Spotify, além do YouTube, onde tem mais de 160 milhões de visualizações.

Em pouco mais de um ano, a cantora viu sua agenda lotar, seu cachê saltar de R$ 2.000 para R$ 50 mil (leia mais abaixo) e sua persona se tornar símbolo LGBTQ.

Nascido em São Luís (MA), Phabullo é gêmeo de Phamella e tem outra irmã, Pollyana Rodrigues, um ano mais velha. Filho da enfermeira Veronica, não conheceu seu pai, que abandonou a mãe ainda grávida. "Acho que tudo tem um motivo. Minha mãe foi tudo para mim. Não fui aquela criança que ficava triste no Dia dos Pais."
Para sustentar a família, Veronica trabalhava em dois hospitais, por isso Pabllo a via muito pouco. "Tenho muito orgulho porque a bicha sofreu para criar a gente, mas nunca desistiu. Sempre sorrindo, sempre feliz. Tenho muito isso dela, a garra."

A drag diz que a figura paterna é representada por seus empresários –Yan Hayashi e Leocadio Rezende. A carreira começou a engatar em outubro de 2015, com o lançamento de "Open Bar", versão em português feita pela cantora de um dos hits daquele ano, "Lean On", do trio americano de música eletrônica Major Lazer.

A ascensão também tem a mão do produtor musical Rodrigo Gorky, do Bonde do Rolê, que já trabalhou com Luiza Possi e Banda Uó. "Gorky me seguia na internet. Esse safadinho. Ele é amigo do meu 'pai', que era produtor de festas. Um dia ele viu um vídeo meu na internet e assim criamos 'Open Bar'."


Postar um comentário