04 setembro 2017

Magistrados tem super salários no Maranhão


Em um dos Estados mais miseráveis da federação os magistrados maranhenses ainda desfilam com 'supersalários' que os colocam em patamar superior da escala social, refletindo ainda mais a necessidade de um debate intenso relativamente alinhados a necessidade real de se pagar tanto e ainda, acima do teto constitucional. 

A revelação ocorre após o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgar um balanço da despesa média do poder público com magistrados no Brasil, que ficou em torno de 47,7 mil por mês, muito acima do teto constitucional. De acordo com o conselho, o gasto mensal, relativo ao ano de 2016, contempla o salário e adicionais como benefícios, gratificações, diárias, passagens aéreas, auxílio moradia, entre outros. 

Os “supersalários”, como são conhecidos aqueles que são superiores ao teto, mas permitidos porque, segundo entendimento do próprio STF, os “penduricalhos” não entram no cálculo.

Um dos casos que mais chamou a atenção foi revelado no mês passado, quando um juiz do interior do Mato Grosso recebeu R$ 503,9 mil. Além do salário normal, de R$ 28,9 mil, Mirko Vincenzo Giannotte, da 6ª Vara da Comarca de Sinop, recebeu o restante em gratificações, vantagens, indenizações e adicionais.

O menor valor médio por magistrado é registrado no Piauí, onde cada um recebe R$ 23,387 mil
Postar um comentário