13 dezembro 2017

Eleição pode sacramentar a independência ou a complacência do legislativo

Sendo consenso à eleição da câmara de vereadores deveria cair nas mãos do melhor aliado para o executivo, o problema é que uma parte da bancada não sabia que não haveria acordo, portanto, preferiram apoiar a reeleição de Zé Carlos. A eleição para escolha do presidente da câmara para o exercício que só inicia em 2019 ocorre amanhã (14)  e pelo processo nos bastidores, dificilmente terá duas chapas.


Na metade do jogo a manobra do ex-prefeito Sebastião Madeira para não interferir no processo e não desagradar o presidente (Zé Carlos) ao mesmo tempo em que deseja a derrota do principal aliado do governador Flávio Dino em Imperatriz, deixou o pupilo do tucanato imperatrizense em meio do “fogo amigo” e sendo destrinchado no grupo (rede social) de filiados do PSDB de Imperatriz. A militância não aceitou o apoio do vereador tucano, Zeziel Ribeiro ao grupo do prefeito Assis, que por sua vez vem culpando o mandato do ex-prefeito Madeira (também do PSDB) por todas as desgraças possíveis nas propagandas institucionais do governo.   A imagem de Zeziel ficou desgastada após a sua 'aparente' posição de independência partidária, e que deve pesar de forma desfavorável a sua eleição ao cargo deputado Estadual pelo partido ao lado de Madeira.

Mas quem chamou a responsabilidade foi o atual prefeito, que mais uma vez tenta interferir no processo. Se o prefeito Assis conseguir eleger o presidente da câmara de vereadores será uma vitória considerável, já que o presidente Zé Carlos tem mantido uma gestão inquestionável, no entanto, se perder, será a segunda derrota imposta pelo atual presidente, considerado um dos mais populares da história recente do parlamento municipal.

Apesar da eleição também representar a polaridade entre as duas forças eleitorais que devem concorrer ao governo do Estado, ninguém quer condicionar o processo a interferência externa, mas sim, uma consequência da vontade do parlamento em manter-se independente e, naturalmente, ao lado do que for melhor para a população. 
Postar um comentário