11 janeiro 2018

Centros de Hemodiálise: mais uma vez os engodos de Ricardo Murad na saúde

Por Jonh Cutrin

Quando deixou o governo junto com Roseana Sarney, Ricardo Murad plantou uma série de armadilhas na área da saúde que são derivadas de má gestão e desvios de recursos públicos implantados quando era o todo-poderoso da pasta.

Prometendo 72 hospitais até o fim de 2010 e não entregando nem metade ao final de 2014, Murad foi responsável, segundo a Polícia Federal, por chefiar organização criminosa que desviou mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos do Maranhão.

Inseridos nas tramoias de Ricardo Murad, os centros de hemodiálise que deveriam ser construídos no estado ainda em 2014 são alvos, constantemente, de críticas nos veículos de comunicação ligados a oligarquia Sarney.

O que eles não explicam, e que o atual secretário de Saúde, Carlos Lula, fez questão de esclarecer é que “o contrato com a empresa responsável pela obra dos centros de hemodiálise é anterior à atual gestão. Infelizmente, o estado convive com a irresponsabilidade de projetos mal elaborados e sem nenhum planejamento”.

Ainda de acordo com Lula, “a empresa responsável pela execução das obras dos novos centros de hemodiálise foi notificada, por diversas oportunidades, por inadequação do serviço, fugindo às normas e leis regulamentadas pela RDC 50 e pela Anvisa”.

Portanto, os centros de hemodiálise, que os sarneysistas constantemente culpam o atual governo de não ter construído, apesar do contrato assinado em 2014, na gestão de Roseana Sarney, fazem parte da série de embustes herdados por Flávio Dino.

Com responsabilidade, Carlos Lula afirmou que “os novos Centros passam por readequação, estão previstos para serem inaugurados a partir do segundo trimestre de 2018, após mais uma interminável reunião com a empresa no mês de dezembro de 2017” e garantiu que “tomaremos as medidas para responsabilizar os responsáveis por tamanha demora na entrega das obras, que prejudica todos os maranhenses”.

Após resolver todo o imbróglio e entregar as obras que mais parecem armadilhas deixadas por Murad, com certeza os veículos de comunicação da família Sarney dirão que essa é mais uma obra que Flávio Dino herdou de Roseana. Tamanho o cinismo do clã.
Postar um comentário