06 abril 2018

Secretaria proíbe uso de gás lacrimogêneo no CFS-MA

      
imagem são de alunos do curso anterior (video original e atual)
A secretaria de Segurança Pública do Maranhão puniu através de sansões administrativas e afastou, os policiais responsáveis pelo treinamento dos alunos do Curso de Formação de Soldado que ocorre em São Luis. As providencias ocorrem após denuncias de tortura aos alunos decorrência de gás lacrimogêneo. Alunos contestam. 

O jornalista Caio Hostilo denunciou o uso de gás lacrimogêneo nos treinamentos e o secretário Jefferson Portela acabou intervindo. “Se submeter futuros policiais militares ao sofrimento do gás lacrimogêneo é fazer deles um excelente policial, é um tanto estranho, haja vista que a prática da tortura não traz beneficio algum àqueles que estarão lidando com cidadãos muito antes de lidar com bandidos. Para se tornar um bom policial não é necessário aprender formas de torturas!!! O uso do gás lacrimogêneo serve para dispersão de manifestações agressivas… Mas nada!!!”, destaca o secretário.

POR OUTRO LADO_
Alunos do curso chegaram a chamar a divulgação da matéria de 'mimizenta'. "Eu estava lá em não morri", disse uma aluna do curso da PM.


Veja a nota da secretaria. 

05/04/2018 

NOTA 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA), por meio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), esclarece que o referido policial recebeu sanções administrativas, pronta intervenção e se encontra recolhido no Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão por descumprimento de ordens relativas ao procedimento de treinamento de policiais militares. 

A PMMA informa ainda que mantém específico e avançado programa de treinamento, com parcerias com outras instituições e estados e utilização de tecnologias e procedimentos de eficácia internacionalmente comprovadas. 

Fonte: PM-MA 

Editada por: SECAP E SSP -MA


Postar um comentário