30 agosto 2018

Operação da PF de combate a pornografia infantil e estupro de vulneráveis cumpriu mandados no Maranhão e mais dois estados

A investigação iniciou a partir da prisão de um abusador ocorrida em Rio Branco, no Acre e concluiu com prisões no Maranhão, Ceará e em São Paulo.


A Polícia Federal deflagrou no inicio da manhã desta quinta-feira (30/8) a Operação Protetor, que visa o combate ao abuso sexual contra crianças e o compartilhamento na internet do material de registro desses abusos.

Foram cumpridos oito mandados judiciais, sendo cinco de busca e apreensão, dois de prisão preventiva e um de prisão temporária, nos estados do Ceará, Maranhão e São Paulo. 

No Maranhão foi cumprido um mandado de prisão preventiva e busca e apreensão em Imperatriz. 

A operação decorre de investigações iniciadas a partir de uma prisão realizada na cidade de Rio Branco. O preso administrava uma rede de troca de mensagens, imagens e vídeos de conteúdo pornográfico infantil, por meio da qual foi possível identificar outros abusadores em três estados diferentes.

Abusos contra bebês e crianças

Entre as vítimas, já foram identificadas desde bebês, com apenas 4 meses de vida, até crianças de 8 anos de idade. As provas colhidas nesta fase serão importantes ainda para identificar outras crianças que sofreram abusos. Cada estado acionará a rede de proteção à criança disponível para apoio às vítimas e familiares.

Entre o material apreendido estão smartphones, computadores, hd´s, pen drives e cartões de memória que serão submetidos a exame pericial.


Postar um comentário