02 setembro 2018

Eliziane diz que, no Senado, vai ajudar o Maranhão a avançar


Eliziane Gama diz que a bancada maranhense no Senado é isolada do próprio estado que deveria representar


Por Manoel Santos

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) está convencida de que a chapa construída em torno do projeto de reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB) será vitoriosa nas eleições do próximo dia 7 de outubro. Ela abriu sua propaganda, sexta-feira (31), no rádio e na televisão, observando que atualmente os senadores do Maranhão são todos homens, de famílias tradicionais da política e da elite.

“Eles não estão representando o sentimento da população maranhense, além de estarem distantes do povo. A bancada maranhense no Senado é isolada do próprio estado que deveria representar e isto impede que o Maranhão continue avançando”, afirmou Eliziane. Ela e o deputado Weverton Rocha (PDT) são os candidatos ao Senado na chapa do governador Flávio Dino.

Sobre o andamento de sua campanha, Eliziane é enfática ao afirmar que quer chegar ao Senado para ajudar o Maranhão a avançar: “Sou ficha limpa e tenho uma trajetória em defesa das pessoas que mais precisam. Além disso, as pesquisas estão mostrando que a nossa chapa será vencedora”. É o que ela explica, nesta entrevista:

Jornal Pequeno – Qual sua impressão desta fase da campanha, sobretudo para o Senado e o Governo do Maranhão?

Eliziane Gama – Esta é uma campanha com grande participação popular. Nosso grupo político está comprometido em continuar a mudança que está acontecendo no Maranhão liderada pelo governador Flávio Dino e quer levar essa mudança para o Senado.

Fico feliz com o crescimento da nossa candidatura que vem ganhando cada dia mais apoiadores e pessoas que acreditam que juntos a gente vai conseguir!

O governador Flávio Dino representa esse sentimento popular, pois conseguiu fazer o Maranhão avançar, mesmo em um momento de grande crise fiscal, política, econômica e social. Temos muitos projetos apresentados à população maranhense e tenho certeza de que ela decidirá que o Maranhão vai continuar seguindo em frente!

JP – Como se pode avaliar o desempenho de seu mandato na Câmara Federal?

Eliziane – O mandato na Câmara dos Deputados foi com o mesmo compromisso e forte atuação em defesa das pessoas que mais precisam, das crianças, mulheres, pessoas com deficiência e idosos. Minha prioridade como parlamentar foi apresentar projetos e propostas voltados à melhoria de vida das pessoas.

Batalhei por recursos federais para o Maranhão, especialmente nas áreas de educação, saúde, infraestrutura e desenvolvimento social. Lutei pela ampliação da BR-135 e direcionamento de verbas para a UFMA, Uema e IFMA etc.

No combate à corrupção lutei pelo fim do foro privilegiado e apresentei pedido à PGR para que Eduardo Cunha fosse investigado. Eu também votei para que ele fosse cassado. Votei duas vezes para que Michel Temer fosse investigado.

Várias vezes usei a tribuna para pedir sua renúncia. Também votei e me posicionei contra todas as reformas propostas por ele exatamente por acreditar que são contra o trabalhador brasileiro. Encerro meu mandato como deputada federal, tendo a convicção de que fiz tudo que foi possível para representar bem meus eleitores.

JP – Que propostas se pode destacar nesta sua campanha, como candidata ao Senado?

Eliziane – Penso que o governador Flávio Dino precisará muito, tanto do meu mandato, quanto do Weverton Rocha que, com fé em Deus, será senador conosco. Além de projetos estruturantes que possam ajudar a desenvolver ainda mais o Maranhão e que já fazem parte do plano de governo de Flávio Dino.

No Senado Federal, vou continuar lutando para anular a reforma trabalhista e impedir que a Reforma da Previdência seja aprovada. Quero criar um sistema de defesa da criança e adolescente e um programa de combate à pedofilia. A ampliação da oferta de creches em todas as regiões do Maranhão também será minha prioridade, assim como a ampliação da rede de proteção à mulher e combate ao feminicídio.

JP – Qual o significado desta candidatura e quais suas chances de ser eleita senadora?

Eliziane – No atual cenário as pessoas estão desacreditadas da política e dos políticos, principalmente por causa das diversas denúncias de corrupção e crise econômica.

Eu sou uma candidata que conhece esta indignação do povo, pois vim do povo e é por este povo que eu lutarei sempre. Sou ficha limpa e tenho uma trajetória em defesa das pessoas que mais precisam. Além disso, as pesquisas estão mostrando que a nossa chapa será vencedora.

JP – O que o povo pode esperar de Eliziane Gama, senadora do Maranhão?

Eliziane – As pessoas podem esperar uma senadora mais próxima das pessoas. Historicamente, no Senado Federal, os mandatos têm sido distantes do povo maranhense e sem saber de fato o que o nosso povo precisa.

A mudança que já está acontecendo no Maranhão vai chegar no Senado. Nossos projetos terão o objetivo de gerar emprego e renda para nossa gente e terão um olhar específico para o potencial de cada região do Maranhão.

Buscaremos junto ao Governo do Estado trazer novas indústrias para o estado e com isso vamos aumentar os postos de trabalho e melhorar as condições de vida dos maranhenses.

JP – Qual sua impressão sobre o PPS nesta sucessão presidencial?

Eliziane – O PPS, nacionalmente, tem uma multiplicidade de opiniões, mas que convergem para a tese de que precisamos sanar as crises políticas atuais dentro da própria política, democracia e regras legais sem privilégios ou justiça seletiva.

Para nós, a eleição é um marco regulador deste processo, pactuando a nação novamente a partir do pleito.

Internamente, temos muitos projetos políticos que, regionalmente, foram se alinhando ao campo democrático, liberal e progressista.

Aqui no Maranhão, isto convergiu para construirmos uma aliança com o governador Flávio Dino, que tanto nacionalmente, quanto no plano local, representa a defesa da democracia, da mudança geracional e de atitudes na política nacional.

JP – Por fim, como a senhora avalia o desempenho dos atuais representantes do Maranhão no Senado Federal?

Eliziane – Atualmente os senadores do Maranhão são todos homens, de famílias tradicionais da política e da elite. Eles não estão representando o sentimento da população maranhense, além de estarem distantes do povo. A bancada maranhense no Senado é isolada do próprio estado que deveria representar e isto impede que o Maranhão continue avançando.

Postar um comentário