03 novembro 2018

Candidatos a pré-candidatos a prefeito se apresentam, uns cedo e demais...

Um flash do atual cenário, mesmo que um pouco distante do processo, se deve as interações dos 'pré a pretensos pré', com um provável eleitorado ainda em êxtase do processo que acabou de terminar.

Candidatos a: pré-candidatos a prefeito de Imperatriz, iniciam suas articulações sentido ao palácio municipal, mesmo ainda muito longe de qualquer decisão partidária, e com riscos altíssimos de judicialização por campanha antecipada ou abuso de poder econômico, já que, no caso do empresário Richard Lousa [candidato a pré-candidato pelo PSDB], existe logo, bonequinho para  whatsapp e até camisetas padronizadas estão sendo distribuídas. 

Os demais pretensos a pré- articulam-se nos bastidores e aguardam o 'aval' partidário e do grupo político para colocar o nome nas ruas. O candidato do governo deve ser anunciado nos bastidores para evitar grande desgaste, após a definição que deve ocorrer às vésperas do ano eleitoral, a comemoração de natal virá com o destaque de quem representará a candidatura governista.

Entre os mais cotados estão os Deputados Estaduais Marco Aurélio (PC do B) e Rildo Amaral (SD) e com uma tendencia forte para o nome de Marco Aurélio pela experiencia nas articulações que o levaram a ser vice-líder do governo e o deputado que representou o governo na região tocantina, além disso, sua facilidade de interagir com diversos campos políticos, inclusive da direita. 


O atual prefeito, Assis Ramos, mexe nas secretarias para torná-la mais popular, agregando nomes votados na ultima eleição. A maior sacada, no entanto, foi a adesão do candidato da Assembléia de Deus, Josivaldo JP, que aceitou o convite para a secretaria de Desenvolvimento Econômico e chegaria em Imperatriz deputado federal para agregar apoio a Assis, em uma eventual candidatura a reeleição. Ainda nos bastidores, Assis também aguardaria as indicações do governo federal [bolsonarianos] para iniciar os acordos e encorpar ainda mais o governo, no entanto, ensaia a possibilidade de filiar-se ao PRB, partido do vice-governador e que faz parte da gestão com a secretaria de Urbanismo representada por Fidelis Uchoa [suplente do PRB] e por João Silva [vereador do PRB]. O PRB deve assumir mais poder no governo com o apoio do Deputado federal Cleber Verde que já fechou com Assis e deve indicar cargos ao governo.

Outros nomes também devem reaparecer, como de Ribinha Cunha (PSC), que vem traçando uma trajetória política mas vem com a necessidade mais forte de obter sucesso no plano municipal, visto que o 'grupo Cunha' perdera o mandato representado por Leo Cunha e não obteve exito e nem votos com a majoritária ao lado de Roseana Sarney. 

Com a ascensão de Bolsonaro, do PSL ao topo da política nacional e de uma considerável votação no 1° e 2° turno das eleições presidenciais aqui em Imperatriz, é provável que o partido queira lançar também um candidato a prefeito. O grupo "endireita" que liderou as manifestações em prol de Bolsonaro, liderado também pelo Tenente-coronel reformado do Exército Brasileiro, o advogado Miguel Daladier Barros, ex-colega de Jair Bolsonaro, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) seria o mais contado para representar mais de 50% dos votos. A representação desse eleitorado é significativa vista que pelo menos a 4 eleições para presidente que o PT não perdia aqui. O PSL tem o ex-vereador Raimundo Roma na presidência que deve tentar retornar a câmara municipal.
Miguel Daladier - o amigo de Bolsonaro

Este é o flash do momento das movimentações sentido ao palácio Cortez Moreira... 
Postar um comentário