08 dezembro 2019

Sônia Guajajara culpa discursos de Bolsonaro por morte de índios


A líder indígena Sonia Guajajara comenta o crime ocorrido na manhã do dia 7 de dezembro, na BR 226 que corta a terra indígena do povo Guajajara no Maranhão. Um carro passou e atirou contra dois indígenas que estava de moto na estrada. Firmino Prexede Guajajara morreu na hora, Raimundo Guajajara foi atingido e não resistiu aos ferimentos. Outros quatro indígenas foram feridos. Os indígenas voltavam de uma reunião de articulação pra defender seus direitos.
No mês passado, Paulo Paulino Guajajara, que trabalhava como guardião da floresta defendendo o território indígena contra exploração ilegal, foi assassinado por madeireiros próximo ao local do novo crime contra os Guajajara.

Nenhum comentário: