16 janeiro 2020

Mais de 200 mulheres participam do mutirão de cirurgias ginecológicas em Imperatriz

Mulheres da Região Tocantina estão sendo beneficiadas com o mutirão de cirurgias ginecológicas promovido pelo Hospital Macrorregional Ruth Noleto, unidade administrada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). No total, 240 mulheres vão passar por procedimentos até o final de fevereiro – cerca de 200 já foram operadas. O mutirão atende a fila de espera de 43 municípios atendidos pelo macrorregional.

“Estou feliz por conseguir fazer a minha cirurgia, a equipe médica é maravilhosa”, afirmou a merendeira Raimunda Ferro Santos, de 52 anos, moradora de João Lisboa. Ela aguardava pela cirurgia desde o fim de 2018. “Durante esse tempo fiz todas as consultas e exames. Estava aguardando para fazer minha cirurgia e apareceu essa oportunidade”.

Dona Raimunda fez a cirurgia de correção de cistocele, comumente conhecida como perineoplastia, na segunda-feira (13) e teve alta nesta terça-feira.

Os procedimentos iniciaram no fim do mês de dezembro e cerca de 200 pacientes já foram atendidas. Estão na lista de procedimentos a histerectomia total abdominal; miomectomia, remoção de mioma uterino; oforectomia; cirurgia de remoção de um ou dos dois ovários; correção de cistocele; HTA/HTV; bartolinectomia; conização do colo de útero e curetagem do útero.

“Hoje, o papel da mulher na sociedade mudou. Elas estão mais empoderadas. De certa forma, essas cirurgias ginecológicas fazem parte desse empoderamento, à medida em que melhoram a autoestima do público feminino, resultando em uma vida cada vez mais saudável”, contou o diretor clínico do hospital, Wesley Garcia.

A cada edição do mutirão, cerca de 15 cirurgias são realizadas por uma equipe composta por cinco médicos ginecologistas.

Nenhum comentário: