Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




7 PECADOS DE UM BLOGUEIRO

por Holden, em 09.08.09
Luxúria

O luxurioso deseja contato ardentemente - e está disposto a qualquer coisa para conseguí-lo.

Ele quer quantidade, e não se importa com a qualidade dos contatos.

Então dispara spam em todas as direções possíveis, em uma orgia de auto-promoção desavergonhada.

O que ele não compreende é que essa busca desenfreada de parceiros é um tiro que sai pela culatra.

As pessoas desprezam a imposição que seus avanços representam, e ele termina sozinho, visto como um indesejável.

Soberba

A soberba é o pecado de quem pensa que é melhor do que o resto de nós, reles mortais. Ele não precisa de ninguém.

Ele não revela suas fontes, não reconhece quem o inspirou, não menciona o amigo que lhe deu a dica, não agradece elogios nem responde comentários.

Ele se apresenta como gênio autosuficiente, brilhante e cheio de grandes idéias; acha que quem o ajuda, admira ou elogia não faz mais do que sua obrigação.

Se auto-convence de que as boas histórias saíram todas de sua própria cabeça-dura; e prefere amputar-se o polegar antes que reconhecer públicamente que foi inspirado pelo post de seu vizinho.

Avareza
Este pecado muitas vezes anda de mãos dadas com a soberba. O ávaro quer ter toda a Internet só para ele, e guarda para si os links que deveria distribuir em seu blog.

Não importa se são links de reconhecimento, retribuição, informação relevante para seus leitores; ele não compartilha nem sequer links que poderiam apoiar seu ponto de vista ou afiançar sua credibilidade.

Cego pela avareza, ele acredita que ao não oferecer links, ficará com todo o público. No fundo, o que tem é medo de que os leitores desapareçam pelo ralo dos links, ao encontrarem um blog melhor que o seu.

Ira
O pecado da ira pode se expressar de várias formas. Há a ira feroz dos que não admitem que alguém esteja em desacordo com suas idéias; estes escrevem posts cheios de críticas cáusticas aos dissidentes.

Há a ira santa dos que querem iluminar as pessoas que consideram como imbecis e sociopatas; estes acham que ao deixar ofensas e agressões pessoais nos comentários de blogs alheios, farão com que os ditos imbecis vejam a luz e encontrem o caminho da verdade.

Existem muitos outros tipos, mas não vou me extender mais, pois sei que você já entendeu a idéia. A ira é facilmente identificável: o blogueiro irado destila veneno e indignação, é mal-educado e cheio de palavras grosseiras. Sua raiva é tão grande que quase é possível ouvir seus gritos histéricos.

Gula

O guloso tem fome de visitas, e sede de clicks em seus anúncios. Ele devora seus próprios feeds, oferecendo apenas sobras aos leitores, na esperança de atraí-los em busca de mais um pedacinho.

Ele acaba dando a péssima impressão de ser um egoísta e um chato, e os leitores o abandonam, deixando-o com a cara lambuzada e ainda faminto.

Inveja
A inveja é talvez o pecado mais grave, pois pode se transformar em crime. O blogueiro que sente inveja deseja ser como o objeto de seu afeto; ele quer emular a criatividade e o talento de outro, mas se sente (e muitas vezes é) incapaz de atingir seu obejtivo.

Muitas vezes, então, ele cai na armadilha do plágio. É tão fácil mentir, arvorar-se em autor do trabalho alheio, e colher louros sem esforço algúm. Em seu desespero por ser o que não é, não compreende que o que se obtém através do plágio é uma vitória vazia, uma ilusão estúpida. E que essa satisfação mentirosa pode custar caro, muito caro.

Vaidade

O vaidoso só se preocupa com a aparência. Ele passa seus dias modificando o visual do blog, e esquece do conteúdo. Enche sua página de florzinhas, cores, fotos e fontes engraçadinhas; jamais está satisfeito com o layout, e nunca chega a um resultado final.

Ele também tem dificuldade para ver que carrega demais o blog visualmente, o que torna a navegação confusa e a leitura cansativa. O resultado dessa vaidade desmedida é que o conteúdo sofre, pois sempre termina ficando em último lugar.

Preguiça
O lema do preguiçoso é: Não faça hoje o que puder deixar para fazer amanhã - ou depois de amanhã, ou no ano que vem. Ele tem preguiça de escrever, preguiça de postar, preguiça de comentar, de procurar informação, de checar fatos, de conceber nova idéias, de…. blogar.

A preguiça geralmente vem acompanhada de sua melhor amiga, a procrastinação. Juntas, elas conseguem fazer com que o intervalo entre os posts seja enorme, provocando um estado comatoso no blog, e matando-o aos poucos.
*********

Se você notou que estes sete pecados capitais na realidade são oito, meus parabéns. Você tem razão. Agora, se você souber porquê são oito e não sete, ganha uma menção honrosa. Mande seu email!

Contribuição: http://blosque.com
visite tem ótimas sugestões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D