Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Prefeitura vale tanto?

por Holden, em 23.06.12

Por Carlos Chagas
A pergunta que se faz é se a prefeitura de São Paulo vale tanto assim. Há vinte anos o PT suspendeu de suas fileiras, quer dizer, expulsou a deputada Luiza Erundina porque ela aceitou integrar o ministério de união nacional de Itamar Franco. Aliás, um dos governos mais honestos de que temos notícia. Agora, por coincidência com a mesma Erundina caindo fora da trapalhada, o PT celebra acordo com Paulo Maluf para ter direito a mais um minuto e meio de tempo de televisão na propaganda eleitoral gratuita. Tudo visando afastar de Fernando Haddad a sombra da derrota na disputa pela prefeitura paulistana.
Lula, um mal exemplo de politico.
Quer dizer, os companheiros perderam outra vez Erundina, ganharam Maluf e nem de leve alteraram as previsões sobre os resultados da eleição. Uma confusão dos diabos, com direito à humilhação fotográfica do Lula. A perda do passado sem nenhum voto de lucro, muito pelo contrário.
O quadro só não ficou pior, em matéria de desmoralização, porque os tucanos de José Serra tentaram o mesmo resultado, isto é, conquistar o apoio de Maluf, malogrando depois que o PT ofereceu mais.
Há quem suponha estar a prefeitura de São Paulo funcionando como tijolo de sustentação na disputa pelo palácio do Planalto, em 2014. Ninguém garante, pois eleições presidenciais não constituem fórmula matemática. Tanto PT quanto PSDB perderam espaço numa hipotética campanha pela sucessão de Dilma Rousseff, na verdade a maior prejudicada com a lambança praticada por seu antecessor. Afinal, a imagem da presidente da República começa a ganhar as telinhas, pedindo votos para Fernando Haddad. Quando ela anunciar que pretende a reeleição, aproveitará mensagens do candidato hoje condenado a nem chegar ao segundo turno?
Quem comemora estar o PMDB livre do vexame de seus concorrentes deve ter cautela. Por enquanto o candidato Gabriel Chalita parece imune a iniciativas celeradas como as do PT e PSDB, mas como o deputado não demarrou nas pesquisas, quem sabe tudo venha a ser permitido?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D