Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Por Josué Mora_

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão – TRE, diplomou nesta quinta-feira, 29 de janeiro, Deoclides Macedo como suplente de deputado federal eleito pela coligação “Todos pelo Maranhão 2” nas eleições 2014.

O ato, que teve a presença de 6 desembargadores do TRE,  foi também bastante prestigiado por familiares, amigos e correligionários de Deoclides Macedo, que fizeram questão de presenciar o que consideram o último passo para efetivação dessa importante liderança do sul do Maranhão como mais um representante do estado na Câmara federal.
A diplomação de Deoclides aconteceu dois  dias após a aprovação de prestação de suas  contas eleitorais cumprindo todas  as formalidades previstas na legislação eleitoral e se tornando  apto a exercer o mandato de deputado federal, conforme já foi divulgado, substituindo o deputado Julião Amim, que assume a Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária.
Antes, em 12 de janeiro, o TRE-MA realizou o reprocessamento do resultado do 1º turno das eleições 2014 em cumprimento à decisão monocrática do ministro Dias Toffoli (presidente do Tribunal Superior Eleitoral) proferida na Ação Cautelar 1935-81.2014.6.00.0000. O reprocessamento se deu para contabilizar os 56.171 votos recebidos por Deoclides Macedo, garantindo a vaga de mais um deputado à coligação “Todos pelo Maranhão 2”.
Visivelmente emocionado Deoclides disse à reportagem que em nenhum momento teve dúvidas de que seus votos seriam validados e que “a confiança em Deus e o apoio do povo do Maranhão estão sendo determinantes para o sucesso de sua caminhada”.
“Agradeço a Deus e a todos aqueles que confiaram na justeza  de nosso  propósito e que nos incentivaram torcendo, rezando ou orando a nosso favor, para que tenhamos a oportunidade de representar bem o Maranhão na Câmara dos deputados”, disse Deoclides.
Exemplo de fé, coragem e persistência
O exemplo de fé, coragem e  persistência de Deoclides Macedo ficará marcado na historia política do Maranhão. Antes, durante a campanha, quando enfrentou as impugnações de cabeça erguida mantendo sua campanha contra todos os obstáculos que lhe criavam pelos adversários e até pelo chamado “fogo amigo” que tentavam desencorajar o eleitor a votar num candidato “sub-judice”, o que de certa forma lhe causou a perda de muitos votos. Depois, quando ao sair o resultado eleitoral que seus votos não apareceram, gerando muita especulação no meio político – que dava como “favas contadas” o final do processo e sua conseqüente derrota - e a angustia ou frustração gerada em muitos de seus eleitores.
Mas o tempo todo Deoclides não abaixou a cabeça e continuou insistindo que seus votos seriam validados, que a Justiça haveria de fazer valer a Constituição e que nada havia praticado que lhe tirasse o direito de cidadão de ser votado e de representar o povo do Maranhão. Quando parte da imprensa ou mesmo aliados e partidários lembravam seu nome para ocupar algum cargo no novo governo, Deoclides descartava essa hipótese reafirmando que seu foco era a validação de seus votos.
Não se pode deixar de reconhecer nesse processo a clareza da posição da Justiça Eleitoral do Maranhão que desde o primeiro momento seguiu a jurisprudência sobre quem tem a prerrogativa de julgamento de prefeito, de que não se poderia “rasgar a Constituição mudando a regra do jogo durante o jogo", tendo finalmente o TSE através da decisão de seu presidente, Ministro Dias Toffoli resolvido em tempo hábil seguir na mesma linha da corte eleitoral maranhense. 
O exemplo de Deoclides deve ser seguido, o de um político não apenas  corajoso e crente em Deus, mas acima de tudo  competente, probo, responsável e compromissado com aqueles que lhe confiam o voto.
Vamos agora aguardar a posse do titular do mandato, Julião Amim, que deverá logo em seguida se afastar para ser secretário de Estado e passar o bastão para seu companheiro de partido e primeiro suplente Deoclides Macedo, fazendo valer a convicção que temos, de que o Maranhão ganhará um grande parlamentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D