Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Partidos como o PC do B e PT não se constrangem em dividir o palanque com o PSDB, o partido que tem mais possibilidade de continuar na prefeitura da cidade do ferro.


Os argumentos do projeto da "frente de oposição", esse que não foi pra frente,  liderado pelo vice-prefeito e o partido Comunista comandado por Cleyton Noleto e Adhonilson, teoricamente seriam de unir os partidos da base de apoio a presidente, mesmo apoio que o PT espera ter, almejando uma subida radical de 1% para um patamar competitivo. Mas o que a sociedade espera desses partidos é algo superior as suas capacidades ideológicas e os frutos não serão mais que o governo PT fez quando administrou a cidade, afinal, são todos esquerdistas. 

PC do B e PT, eternos aliados do partido tucano
em Açailândia.
A prova que os objetivos não passam de um "projeto pessoal" e não tem uma sustentação popular, foi a coletiva realizada na ultima semana para apresentar o candidato do PDT. Mesmo tendo dois salões de reuniões no hotel, estrategicamente foi escolhido o menor, e mesmo assim sobrou muito espaço. A pergunta a ser  feita é: - onde estavam os simpatizantes? 
Esta é  prova que projetos pessoais tendem ao fracasso, quando não se respeitam o pensamento do povo.

Em Açailândia, pra minha surpresa o projeto não tem a presidente como foco. Liderando todas as possibilidades, o grupo mais forte, o do PSDB, está ladeado por todos os partidos esquerdistas, e por lá, não pregam que a decisão do Lula pode interferir nos projetos locais. 

 Mas quem estaria errado nas alianças, onde ficaram as interferências e as interdições partidárias que tanto se prega pelos esquerdistas de Imperatriz. " A decisão de compôr uma frente é determinação nacional" afirma o vice-prefeito. Pelo que parece, as divergências de interesses passaram a interferir nas decisões do partido, que na maioria motivada pelos seu próprios lideres, e sem votos, interditam o partido e tentam mobilizar toda a sua "pequena militância" ao palanque escolhido pelo desejo pessoal. 

O que ocorre em Açailândia é somente a prova que, os interesses reinam e quando há subserviência ou reciprocidade - Eles permanecem calados e não pregam mais o socialismo nem o esquerdismo, sendo todos irmãos de governo, enterrando de vez as motivações ideológicas que motivam a balela conservadora que espalham em Imperatriz. São os 75 quilômetros que separam as motivações ideológicas e os interesses particulares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09


1 comentário

De Arnaldo Junior PDT a 25.06.2012 às 19:32

Calinhos tenta justificar sua campanha dizendo que seu partido o PDT faz parte do grupo apoio a Presidente Dilma e com isso consegueria mais recursos pra Imperatriz, o Vice Prefeito que também é do PDT fez várias viagens a Brásilia do decorrer do mandato com intuito de conseguir emendas e o que se viu foi quase nada, então essa desculpa não se justifica.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D