Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





O secretário de articulação política do governo Roseana,Hildo Rocha, será remanejado para a secretária das cidades, outras duasmovimentações devem ocorrer por conta da mudança, o que não renova o governo.

Seria como trocar seis por meia dúzia.

Hildo Rocha - Seis por meia dúzia.
As trocas de cargos no governo de Roseana, – envelhecido por sinal- vem logo após a vitória deHolanda Jr. na capital maranhense, berço da oposição, mas ao mesmo tempo, o maiore mais cobiçado colégio eleitoral do Estado.

Junto com o pacote de alterações, o governo impõe mais umempréstimo ao Estado, que foi aprovado agora a pouco na Assembléia legislativa,apesar do boicote da oposição, os governistas ganharam com a maioria. Apenas 8votos contra, e o Estado, de presente, ganha mais uma divida contraída peloatual governo.

São 3,8 bilhões. É o segundo empréstimo feito por Roseanajunto ao BNDES.

Em Imperatriz, Max Barros resolveu dar o ar da graç,a eremediou mais uma vez a deficiente e  interminávelobra da duplicação da MA-122 (Av. Babaçulandia), que liga Imperatriz à cidade de João Lisboa.

Obra velha e a velha resposta: Vamos resolver...
Segundo o secretário, a obra estaria sendo recuperada semônus do Estado, por conta exclusiva da empresa que havia feito o péssimo trabalhode duplicação. Max Barros ainda comemorou o inicio da recuperação da rotatória,que nem se quer foi inaugurada.
A obra de duplicação da MA foi objeto eleitoral em 2010,quando a governadora concorreu a reeleição -  após o golpe dado no então governo Jackson –Após mais de dois anos do inicio dos trabalhos feitos pela construtora, (obrajá foi alvo de denuncias do Ministério Publico) a obra nunca foi terminada.

Os serviços recomeçam pela terceira vez após de ser dado como concluída, mas até agora não foi inaugurado, principalmente por conta dapéssima qualidade do serviço.

Ficou visível a movimentação do governo, logo após a vitóriada oposição em São Luiz, integralmente comandada por Flávio Dino.

A ousadia do comunista em referendar um candidato, ao invésde concorrer a eleição, mostra a decisão irreversível de concorrer a eleição em2014, e mais, com visão clara do forte sentimento de mudança constatado nasgrandes eleições a nível nacional, Dino acerta, apesar do frio na barriga (na oposição e na situação) por conta da insistência. 

Entre o sentimento “do novo” vindo de Flávio Dino e ocandidato referendado pelo governo, é praticamente irreversível a forte dor decabeça  que os governistas irão sentir,pois dificilmente conseguirão transferir alguma mensagem parecida ao espectador,o eleitor.

Assim, o governo cansado, entra na fase da mudança; Do seispara meia dúzia, ou do velho para o menos idoso...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D